TESTE: Faca de Combate x Carne

Você já viu como é o estrago real de uma faca de combate em um pedaço de carne?

Facas de combate são customizadas para serem o mais letais quanto possível, o objetivo é neutralizar o inimigo com eficiência e oferecer superioridade tática ao operador.

Muitos acreditam que a faca é um backup, para quando a arma não pode ser usada ou falha, mas a verdade é que um operador treinado pode tratar este equipamento como item principal de sua defesa pessoal em situações onde o alcance e a situação são completamente favoráveis, é neste ponto que o design destas lâminas fazem completa diferença.

Neste teste, mostramos como é o desempenho de uma faca de combate em um pedaço de carne:

Curtiu, não deixe de comentar.
Para mais testes Inscreva-se no canal do Batata: https://www.youtube.com/channel/UC_zcJcSmGbuu3K_KFknYzfw

Participe dos encontros regionais do Instituto DEFESA

Com o objetivo de aumentar a capilaridade, representatividade e união do Instituto DEFESA, fortalecendo o ativismo pró-armas por todo o Brasil, nos próximos dias vários encontros acontecem no país.

Nesses eventos você pode encontrar os demais membros e apoiadores da entidade que, como você, defendem a liberdade de acesso às armas, pode dar sugestões, reclamar ou assumir um papel concreto no trabalho para garantir a todos esse importante direito.

Os encontros são marcados e organizados pelos nossos grupos de Whatsapp.

Confira a agenda atualizada em 22/06/2017:

08-09 de Julho – Rio Grande do Sul

23 de Julho – Rio de Janeiro

05-06 de Agosto – São Paulo

Santa Catarina – Próximo

Paraná – Próximo

Mato Grosso do Sul – Próximo

LINKS PARA OS GRUPOS ESTADUAIS DO DEFESA
Atenção: cada usuário pode participar de apenas um deles, referente ao seu DDD

Rio Grande do Sul Grupo 2: https://chat.whatsapp.com/LEaxWHc4VQhAchS6ToHzHq
Santa Catarina: https://chat.whatsapp.com/A159Zk2z0345INYhDsy5Sa
Paraná Grupo 2: https://chat.whatsapp.com/GeNbPs6U0beFOl6vI7AC9i
São Paulo Grupo 2 (Novo): https://chat.whatsapp.com/Bo16y38sKdc3nNs8cjmT4s
Minas Gerais: https://chat.whatsapp.com/DWrN8JkhzPf42F5ekmnLqz
Rio de Janeiro: https://chat.whatsapp.com/9zgk7yVxJZ69NIAa89ISko
Espírito Santo: https://chat.whatsapp.com/5D7vGx6Iq8bFp4C7CpnxOg
Mato Grosso: https://chat.whatsapp.com/07vUelcvByIE3xQdySOpju
Mato Grosso do Sul: https://chat.whatsapp.com/LXF1Qutp8Nv49m9Pnrz88E
Goiás: https://chat.whatsapp.com/436oQDJIBbh48YCARLE7ly
Distrito Federal Grupo 2: https://chat.whatsapp.com/6VDrM8YZokkIQ58pytPY6i
Alagoas: https://chat.whatsapp.com/59bt0sNIbIVJHrVuvZEkQp
Bahia: https://chat.whatsapp.com/87vB5UcuN533lPjEkOEaTi
Rio Grande do Norte: https://chat.whatsapp.com/GuYET0DFBqKJJv9BNMT9fR
Pernambuco: https://chat.whatsapp.com/GmOXvBZm6618aP0qtjH7WU
Ceará: https://chat.whatsapp.com/AyFb5GejnE99o0AK4eJCL3
Paraíba: https://chat.whatsapp.com/5jV0SctqCHyDTs9V6Idr2q
Sergipe: https://chat.whatsapp.com/1CDTtX5T5ei3GvFsi2yeK8
Pará: https://chat.whatsapp.com/GoriQUeFnNU9CMjHAnFL5C
Amazonas: https://chat.whatsapp.com/2x1ygYGtxCuKjUdJOWMq7o

Desempenho de atleta brasileiro utilizando o Fuzil 5,56 IA2

Texto: Comunicação Institucional da IMBEL

Encerrou-se no dia 11 de junho, a “First Rifle Championship”, competição de tiro prático realizada na Rússia, que reuniu cerca de 600 atiradores de 40 países e na qual participou o suboficial (SO) VAGNER CARLOS DA SILVA BRUM, da Força Aérea Brasileira, utilizando o Fz 5,56 IA2. Projetado e produzido pela IMBEL, o Fz 5,56 IA2 foi recentemente adotado e padronizado pelo Exército Brasileiro e equipa, também, diversos Órgãos de Segurança Pública do País.

Utilizando o Fz  5,56 IA2 em sua primeira participação em competições internacionais de tiro prático com arma longa, o SO BRUM obteve os melhores resultados dentre os atiradores brasileiros que participaram do evento, ficando em 17º lugar no universo dos atiradores militares e na 67ª posição na classificação geral da categoria “Standard Semi-auto”, na qual o armamento não dispõe de mira ótica e os disparos são realizados até a distância máxima de 300 m.

Após a realização de mais de 3.000 disparos no período de treinamento e durante a competição, não foi registrada qualquer pane de funcionamento no armamento, limitando-se as intervenções do atirador à realização das manutenções preventivas preconizadas no manual técnico do Fz 5,56 IA2 IMBEL. Convém ressaltar que durante parte da competição, o SO BRUM utilizou munição .223 rem/5,56×45 FMJ (SS109) disponibilizada pela organização, sem a ocorrência de qualquer incidente, diferentemente do que aconteceu com uma consagrada arma estrangeira durante as provas.

Mais do que resultados absolutos excepcionais obtidos na “First Rifle Championship”, a participação da IMBEL buscou dar visibilidade a um produto da indústria de armas leves nacional junto a público altamente especializado, que mesmo utilizando armas sofisticadas e consagradas internacionalmente, demonstrou vivo interesse pelo fuzil brasileiro, conforme se constata nas fotos expostas, em virtude das qualidades do Fz 5,56 IA2 reveladas na competição.

Esta Nota tem o propósito de apresentar aos clientes e admiradores da marca IMBEL os resultados de uma iniciativa baseada na confiança que a Empresa tem nos seus produtos, um dos quais, nas mãos de um atleta competente e dedicado, competiu em pé de igualdade com renomadas armas estrangeiras presentes naquela difícil e seletiva competição. A IMBEL parabeniza o SO BRUM pelo excelente desempenho e agradece as importantes contribuições apresentadas para aperfeiçoamento do Fz 5,56 IA2 e possível aplicação em novos produtos.

PRODUTOS IMBEL – Forjados para DEFESA, disponíveis para SEGURANÇA.

Saiba mais sobre a Academia Brasileira de Armas

A essa altura, talvez você já tenha visto sendo veiculadas nos canais do Instituto DEFESA (Facebook da Campanha do Armamento ou do Instituto DEFESA, Instagram, YouTUBE ou Twitter) mensagens relacionadas aos cursos da Academia Brasileira de Armas e, provavelmente, se este for o caso, você já se perguntou, o que é essa tal de Academia e o que ela tem a ver com o DEFESA.  Vamos esclarecer isso aqui.

A Academia Brasileira de Armas é um centro de treinamento e produção de conhecimento relacionado ao tiro e às táticas afins.

Sediada na Região Metropolitana de Curitiba, em Quatro Barras/PR, a ABA conta com um corpo de instrutores escolhidos pontualmente entre os mais expressivos do cenário internacional.

Trata-se de uma iniciativa do presidente do Instituto DEFESA, Lucas Silveira, que tem o objetivo de fomentar a prática do tiro aprimoramento das técnicas utilizadas no Brasil. A sede de treinamento tem constantes obras de aperfeiçoamento,. O projeto final deve contar com 3 estandes de tiro, incluindo um long range para tiro de precisão, casa de matar e cidade para treinamento progressão e CQB, parede para rapel e área de mata.

Mas o fato de ser uma empresa altamente especializada no setor de defesa não é o ponto mais relevante. O que importa o leitor saber é que todos os cursos da Academia Brasileira de Armas sempre oferecerão condições diferenciadas para os membros premium do Instituto DEFESA, estimulando nossos associados a se aperfeiçoarem. Mas não para por aí, a Academia Brasileira de Armas, por se tratar de empresa legalmente constituída, passa a ser também, após o final de suas obras, uma financiadora das atividades do Instituto DEFESA, formando um círculo que se retroalimenta, gerando treinamento adequado e ampliando o direito de acesso às armas.

Confira no vídeo abaixo um dos cursos que já aconteceu na Academia Brasileira de Armas, com descontos para associados do DEFESA.

Conheça o site da Academia Brasileira de Armas: http://www.academiadearmas.com

Torne-se um membro premium do DEFESA.

 

Coldre Magnético Shotgun

eCACs – Software para clubes de tiro

Thiago Alberto Benko é o desenvolvedor do Software eCAcs

O que é o eCACS:

 

O eCACS é um software desenvolvido de forma atender as reais necessidades existentes em clubes de tiro e caça independente de seu tamanho e estrutura.O eCACS proporciona um maior controle de registros e melhora o acesso a informações importantes.

Com o eCACS você consegue cadastrar os associados e suas armas, gerar um histórico para cada associado, cadastrar os produtos do clube, controlar o estoque e registrar as entrada e saída dos produtos, controlar as suas anuidades e também suas contas a pagar e a receber. 

Você terá disponível em poucos cliques a lista dos aniversariantes do mês, uma listagem dos CR’s que estão para vencer e outras informações importantes.

Além disso, você tem disponível diversas declarações como Declaração de Filiação, Habitualidade, Modalidades e Provas, Ranking e várias outras. Você tabem consegue imprimir o requerimento do SINARM, Termos para concessão e revalidação do CR e demais termos do processo.
Todas os termos e declarações estão em conformidade com as portarias 051 e 028 Colog.

 

Ao adquirir o eCACS informe que você apoia o Instituto Defesa e desta forma você também estará contribuindo com o instituto a lutar para recuperar, ampliar e conservar o direito de acesso às armas e à legítima defesa.

 

Para mais informações visite:
Website: www.ecacs.com.br
Fanpage: www.facebook.com/sistemaecacs/
Canal: www.youtube.com/channel/UCWI-kZHBrIfYsgOJ3NNmFkQ

Empresa brasileira lança linha de cafés armamentistas

Está chegando ao mercado o café Guns & Coffee. Cultivado a 1.130m na Fazenda Londrina, em Ibiá-MG, o Catuaí vermelho já seria suficiente para atrair os mais exigentes baristas ou degustadores, mas o produto tem uma característica inédita no Brasil: o tema pró-armas.

E embalagem é enfeitada com armas dos mais variados tipos, além, obviamente, do próprio nome escolhido.

Entrevistamos o Sr. Kouth, responsável pelo produto.

DEFESA: Fale-me sobre a sua empresa, como ela nasceu e de onde é sediada. Por que a escolha do tema armas para essa marca?

KOUTH: Nossa empresa, está localizada em Londrina – PR
Sou empresário há alguns anos e desde minha infância eu fui aficionado por armas, sempre estive no meio dos atiradores e policiais.
Foi daí que surgiu a ideia de unir o útil ao agradável.
Investir no ramo de café, valorizando o trabalho da polícia e também mostrar que o mundo das armas não é “violento” e sim um mundo livre onde temos o direito de nos defender, de praticar esporte e de se divertir com amigos!

 

DEFESA: Você acredita que a qualidade do café tenha relação com o tema?

KOUTH: Com certeza!
Hoje o café nacional que compramos em mercado, grande parte é um café misturado,
Com baixa qualidade, assim como nossas armas e munições.
A ambição do Guns&Coffee é exatamente abrir o mercado e mostrar que podemos ter coisas de excelente qualidade no nosso mercado. Que é o caso do nosso café. É através dele, queremos ganhar forças para ajudar no combate do monopólio de armas e munições, incentivando o livre mercado, concorrência e benefícios para a população.

DEFESA: Sobre o Catuaí vermelho, por que essa escolha?

KOUTH: Primeiramente porque nós queremos usar produtos totalmente nacionais. É a variedade Catuai vermelho, é um café 100% brasileiro, com qualidade altíssima!
Ele foi desenvolvido pelo instituto agronômico de Campinas.

DEFESA: Quais as suas expectativas em relação a receptividade do mercado?

KOUTH: Hoje em dia com a falha do estatuto do desarmamento e a falta de segurança pública, o brasileiro está cada vez mais pedindo seu direito a legítima defesa e a valorização da polícia.
Como nossa missão é exatamente: valorizar a polícia e dar liberdade de legítima defesa para o cidadão.
Eu acredito que o público brasileiro vá se identificar bastante com a proposta da marca!

DEFESA: Existe a previsão de lançamento de outros produtos semelhantes?

KOUTH: Existe sim.
A Guns&Coffee pretende abrange todo o mercado de café.
Estamos com projetos em andamento como cápsulas, café portátil dose única para carregar na bolsa para qualquer lugar, camisetas, canecas e muito mais!
Aguardem!

DEFESA: Para quem quiser comprar o Guns & Coffee, como fazer?

KOUTH: A princípio, direto pelo Whats app (43) 99911-0826
Em breve nosso site estará no ar para compras tanto pessoa física quanto jurídica.

É também por meio de assinatura, onde você vai poder escolher os produtos que quer receber todo mês automático direto pelo site

DEFESA: O Instituto DEFESA tem 160 mil associados no Brasil que defendem a liberdade de acesso às armas. Você gostaria de enviar alguma mensagem a eles?

KOUTH: Primeiramente gostaria de agradecer o apoio que o instituto DEFESA está nos dando!
Nós do Guns&Coffee queremos somar forças com você, cidadão brasileiro que exige sua legítima defesa! Com a ajuda de todos, nós vamos tornar este país, um lugar livre e justo para todos! Conte conosco!

 

Por dentro do cano

O que é ciência

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA
Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

 
O termo “ciência” é usado incorretamente por aqueles que não conhecem a sua simples definição. Quando o leitor tem acesso a uma informação que afirma “saiu uma pesquisa…”, “pesquisadores dizem…”, “estudos afirmam…”, “a estatística mostra…” acaba tendo a impressão de ter acesso a ciência, o que não poderia estar mais longe da verdade.
 
Ciência é o conhecimento obtido a partir da utilização do método científico, que são regras básicas que impedem a distorção do conhecimento obtido, gerando a informação mais próxima da realidade possível, mas nunca tida como a verdade absoluta.
 
A ciência não é feita apenas em laboratórios de pesquisa, como aquele estereótipo do pesquisador de branco segurando uma pipeta. Ela pode ser construída em escritórios, nas ruas, em bibliotecas – físicas ou virtuais – ou em estandes de tiro.
 
O conhecimento científico permitiu que a luz chegasse até a sua casa, que você acordasse e tomasse seu café da manhã com uma comida com qualidade, dirigisse até o seu trabalho em um veículo automotor, e chegasse ao seu destino e ligasse o seu computador conectado a internet.
 
Uma característica básica de um bom cientista é o ceticismo, a dúvida. Certezas não inimigas do pensamento científico. Duvide de tudo o que você lê. Não acredite no que dizem. Não confie em nada que não seja exaustivamente testado e comprovado.
 
Em um cenário onde a esmagadora maioria das afirmações do governo sobre armas são baseadas no senso comum desastroso, a ciência é uma vela no escuro.
 
“A ciência é uma disposição de aceitar os fatos mesmo quando eles são opostos aos desejos.”
B. F. Skinner

Propagandas de armas antes do R-105

A regulação da propaganda de armas no Brasil é um demérito oriundo do Exército Brasileiro. No ano de 2000 foi publicado o R-105, o Decreto 3.665/2000, que além de dar origem a esmagadora maioria de restrições a armas que temos no Brasil, também praticamente proibiu a publicidade destes objetos, nos termos que seguem:

Art. 268.   A publicidade referente às armas de fogo de uso civil atenderá obrigatoriamente às observações constantes deste artigo:

I – o anúncio referente a venda de armas, munições e outros produtos correlatos deverá se apresentar conforme as disposições estabelecidas neste Regulamento e atender aos requisitos básicos de figuras e textos que contenham:

a) apresentação que defina com clareza que a aquisição do produto dependerá da autorização e do prévio registro a ser concedido pela autoridade competente;

b) mensagem esclarecendo que a autorização e o registro são requisitos obrigatórios e indispensáveis para a aquisição do produto, e anúncio que se restrinja à apresentação do produto, características do modelo e as condições de venda;

c) orientações precisas e técnicas que evidenciem a necessidade de treinamento, conhecimento técnico básico e equilíbrio emocional para a utilização do produto; e

d) a necessidade fundamental dos cuidados básicos de manuseio e guarda do produto, evidenciando a importância prioritária dos itens referentes à segurança e obrigação legal de evitar riscos para a pessoa e a comunidade;

II – o anúncio referente à venda de armas, munições e outros produtos congêneres deverá ser apresentado conforme as disposições estabelecidas neste Regulamento e não deverá conter:

a) divulgação de quaisquer facilidades para obter a autorização ou o registro para a aquisição do produto;

b) exibição de apelos emocionais, situações dramáticas ou mesmo de textos que induzam o consumidor à convicção de que o produto é a única defesa ao seu alcance;

c) texto que provoque qualquer tipo de temor popular;

d) apresentação sonora ou gráfica que exiba o portador de arma de fogo em situação de superioridade em relação aos perigos ou pessoas;

e) exibição de crianças ou menores de idade; e

f) apresentação de público como testemunho de texto, salvo se forem comprovadamente educadores, técnicos, autoridades especializadas, esportistas ou caçadores e que divulguem mensagens que instruam e eduquem o consumidor quanto ao produto anunciado;

III – fica proibida a veiculação da propaganda para o público infanto-juvenil; e

IV – a propaganda somente poderá ser veiculada, pela televisão, no período de vinte e três horas às seis horas.

Portanto, não são os já conhecidos políticos corruptos mas sim o Exército Brasileiro, especificamente o seu Comando Logístico (COLOG) quem não permitem que as pessoas jurídicas relacionadas a armas veiculem seus anúncios livremente.

Nem sempre, contudo, foi assim. Antes do R-105 o Brasil já teve mais direitos. Confira algumas propagandas no Brasil dessa época:

Próximos eventos
  1. Curso de Estudos de Política e Estratégia – CEPE – Paraná

    março 13 @ 8:00 - julho 31 @ 17:00
  2. Kalis Ilustrissimo no Brasil!

    setembro 16 @ 8:00 - setembro 17 @ 17:00