ELEIÇÕES 2018 – Lista de candidatos pró-armas apoiados pelo Instituto DEFESA

 

Este espaço é reservado a todos que defendem a liberdade de acesso as armas e o direito de legítima defesa.

PRESIDENTES

Amoedo – Presidente – NOVO

Bolsonaro – Presidente – PSL

 

DEPUTADOS ESTADUAIS

Alexandre Knoploch – Estadual – PSL RJ

Douglas Lacerda – Estadual – PSL RJ

Elvis Seiti – Distrital – NOVO DF

Lívia Bonates – Estadual – NOVO RJ

Marcos Pimenta – Estadual PSL RJ

Solange Lopes – Estadual – PSL MS

Damaceno – Estadual – REDE SP

Saulo Vieira – Estadual – PMN SE

José Paulo Pires – Estadual – PSC RJ

Frazão – Distrital – NOVO DF

 

 

 

 

 

 

DEPUTADOS FEDERAIS

Assis Marinho Carvalho – Federal – NOVO DF

Carlos Jordy – Federal – PSL RJ

    Moisés Queiroz – Federal – NOVO RJ

Rodrigo Marinho – Federal – NOVO CE

Sindoley Morais – Federal – PSL MS

Maurizio Spinelli – Federal – NOVO RJ

Anderson Amorin – Federal – PSDB SC

 

 

 

Omissos são os candidatos que não pudemos identificar por conta própria se “ESTÁ CONOSCO” ou “CONTRA NÓS”, ou que ainda não entraram em contato diretamente com o Instituto DEFESA para registrar sua posição.

Se deseja ter sua posição corrigida, escreva para parrini@defesa.org contendo seu nome de campanha, nome completo, uma foto no padrão das demais acima e uma outra qualquer, cargo disputado, partido, UF e a frase “Apoio e prometo defender a liberdade do cidadão de ter e portar armas e o direito de legítima defesa.”

 

 

 

Espaço reservado para os desgraçados.

 

 

 

 

Solange Lopes – Pré-Candidata a Dep. Estadual pelo PSL MS

Classificação: ESTÁ CONOSCO

Nome: Solange Lopes
Partido/UF: PSL MS
E-mail: 
Facebook: https://www.facebook.com/solangepereiralopesms/
Twitter: 

Prova: Contato pelo E-mail (printado abaixo)

 

Você sabe o que é Mil Dot?

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA
Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

Em  maio de 2017 publiquei um artigo para o portal do DEFESA intitulado “Você sabe o que é MoA?“, que foi muto acessado desde então. Todavia, o texto absolutamente resumido e sem a intenção de esgotar o tema, deixou, obviamente,  muitas lacunas para aquele que pretende entender melhor o uso dos retículos dos dispositivos de pontaria.

Uma destas lacunas é a compreensão dos tais “Mil dots”, que ocasionalmente são citados e pouco compreendidos pelos neófitos. Vamos estudá-los?

Bom, se você se propôs a ser um atirador de precisão, eu espero que você tenha prestado atenção nas aulas de matemática da época da escola. Elas vão fazer muita falta. Os conceitos de MoAs e Miliradianos são apenas a superfície.

– O que você disse, Silveira? Miliradianos? O texto não era sobre Mil dots? 

Pois é, vamos direto ao assunto!

Primeiro passo: entender o que são os miliradianos.

Se você não jogou aviõezinhos de papel durante a explicação desta matéria pelo professor na sexta-série, ótimo. Pode pular esta parte.

Se você achou esperto e deduziu que esta era uma daquela matéria que você nunca iria usar, agora é hora de ralar pra consertar essa bobagem.

Você sabe que existem  os metros e os milímetros. Os litros e os mililitros. Os gramas e  os miligramas. Então é fácil concluir que os miliradianos são uma unidade equivalente a 0,001 desse tal Radiano.  Meio caminho andado. Agora o que é o Radiano?

Para chegarmos lá é preciso entender três conceitos básicos de qualquer círculo: o raio,  o diâmetro e a circunferência.

Circunferência é uma curva plana cujos pontos são eqüidistantes de um mesmo ponto denominado de centro. ¹

  • raio – segmento de reta que une um ponto da circunferência ao centro.
  • diâmetro – segmento de reta que une dois pontos da circunferência passando pelo centro.
  • arco – porção da circunferência limitada por dois pontos
  • corda – segmento de reta que dois pontos da circunferência.
  • flecha – segmento de reta que une o ponto médio da corda ao ponto médio do arco correspondente.¹

 

 

 

 

 

 

Agora que você já entendeu estas medidas, faça o seguinte exercício: imagine um arco de medida idêntica ao raio de determinada circunferência. Veja como seria:

 

Um arco de circunferência cujo comprimento é igual ao raio r (em vermelho) corresponde a um ângulo de 1 radiano (em verde). A metade da circunferência corresponde a π radianos e uma circunferência completa a 2π.²

 

Muito bem. Entendemos  o que é o Radiano, e descobrimos que se o dividirmos em mil partes encontraremos um miliradiano. E os mil dots?

Segundo passo: entender o que são os mil dots.

Quem explica é a Trijicon (tradução nossa):

“O retículo MIL-Dot refere-se um  padrão de crosshairs duplex com 4 pequenos pontos de 0,25 mil de diâmetro ao longo de cada eixo. Esses pontos são organizados para permitir a estimativa de distância. Um usuário experiente pode predizer a distância até objetos de tamanho conhecido, o tamanho de objetos a distância conhecida e compensar a queda do projétil e o arrasto do vento a distâncias conhecidas com uma luneta equipada com um retículo com MIL-Dot”.³

É claro que é preciso experiência atrás da soleira (ou da luneta de espotagem) para chegar lá.  Mas vamos dar um exemplo:

Em uma luneta Zeiss com retículo 43, a distância entre duas marcações nos eixos, quando ajustada para 12x, equivale a 10 cm, a 100 m. Por consequência, se um objeto que eu sei que está a 100 m ocupa a distância de três pontos no meu retículo, ele necessariamente mede 20cm ou, por outro lado, se o objeto que eu sei que mede 20cm aparece no tamanho exato da distância entre dois pontos no meu retículo, posso concluir que ele está a 200m de distância.

Atiradores de precisão utilizam seus Dope Books e equipamentos eletrônicos para não precisarem fazer todos os cálculos no estresse do momento do disparo, mas é importante conhecer os fundamentos para fazer o melhor uso da tecnologia.

Veterano Sniper Navy Seal Rich Graham explica conceitos matemáticos aplicados ao tiro em um curso de Marksmanship da Titanium Tactical e Academia Brasileira de Armas

 

REFERÊNCIAS:

 

¹ http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/bitstream/handle/mec/10396/geo0500.htm – Acesso em 11 de agosto de 2018, 12h.

² https://pt.wikipedia.org/wiki/Radiano – Imagem extraída em 11 de agosto de 2018, 12h.

³ https://www.trijicon.com/na_en/support/how_to_use_mil_dot.php – Acesso em 11 de agosto de 2018, 12:30

 

 

GOSTOU DESTE TEXTO? Ele apenas é possível graças aos nossos associados de carteirinha e doadores. Por cerca de 50 centavos por dia você ajuda a financiar o ativismo pró-armas no Brasil. Filie-se.

A Academia Brasileira de Armas oferece cursos de precisão com desconto para membros de carteirinha do Instituto DEFESA.

Campanha Nacional de Doação de Sangue 2018 tem participação expressiva

Pela primeira vez, em 2018, objetivando fazer o melhor uso de sua extensa capilaridade de alcance, o Instituto DEFESA organizou a Campanha Nacional de Doação de Sangue.

Atiradores de todo o Brasil foram convidados a se dirigirem a postos de coletas mais próximos de suas casas e fazerem suas doações no dia 2 de agosto. Na prática, contudo, doadores compareceram aos bancos de sangue antes e depois deste dia.

Ainda durante a edição desta matéria, continuamos a receber mais fotos dos nossos membros fazendo este importantíssimo gesto de solidariedade. É difícil chegar a um número exato de doações, mas certamente podemos contribuir com algumas dezenas de litros de sangue que certamente podem salvar muitas vidas.

Você ainda pode doar na campanha de 2018 e nos ajudar a divulgar a Campanha de 2019. Faça a sua parte.

Confira algumas imagens:

Walter Oliveira

Thales HSR

Saymon Velasques

Samuel Correia Lopes

Rubens Instagram: @r1bens

William Ernane

Instagram @mylenaever

Micael Josemberg

Mayito A E

Marcos Roberto Pereira de Souza

Mailthon Ritter Gil

Luiz Insta: @pstraining45

Luciana Valle

José Amaro

João Venâncio Franco

 

Henrique Succi

Flávio Costa Silveira

Fernando Cucato

dorio filho e amigo

Daniele Alves

Claudia Palota

Charles Clayton

Arthur

Angelo Pericolo

III Encontro Catarinense do DEFESA aconteceu em Criciúma

O Clube de Tiro Alberto Scheidt, em Criciúma/SC, recebeu no último final de semana a terceira edição do Encontro Catarinense do Instituto DEFESA.

Como de praxe, os encontros do DEFESA reúnem cidadãos que compartilham o interesse no direito de acesso às armas ou que desejam entender melhor as consequências do desarmamento e o que se propõe no Congresso para mudá-lo.

O clube, que tem uma estrutura fantástica – capaz de receber desde os atletas de tiro ao prato até os atiradores de armas curtas, constituindo-se um dos melhores espaços do estado –  foi visitado por cerca de 100 pessoas que tiveram a oportunidade de ver a exposição de armas Taurus e assistir a palestras com o Sgt. Hoffmann, sobre a segurança privada, e Lucas Silveira, sobre o Instituto DEFESA e o desarmamento no Brasil.

A inscrição para o evento foi 1 kg de alimento não perecível, que será entregue a uma entidade carente local, a ser escolhida pelo organizador do evento, Alex Machado, e pela diretoria do Clube.

Confira algumas imagens e não deixe de participar do próximo. Participe do grupo do estado no Whatsapp para saber  mais: https://chat.whatsapp.com/ENnn1K4htk99FhDHKFpgDc

 

 

 

Cidadãos tem 400 milhões de armas. Militares tem apenas 4 milhões e meio.

Lucas Parrini

Lucas Parrini é colaborador do Instituto DEFESA e curioso em criminologia e assuntos relacionados a combate e segurança.

Cidadãos comuns nos EUA possuem aproximadamente 400 milhões de armas de fogo, de acordo com a pesquisa publicada esta semana pela Small Arms Survey, onde constatou que as armas de fogo em posse do cidadão é absurdamente superior a dos policiais e militares.

Para termos idéia, de acordo com a pesquisa, do total de mais de 1 bilhão de armas de fogo no mundo, 393.300.000 pertencem ao cidadão norte-americano.

Em compração, os militares norte-americanos possuem aproximadamente 4,5 milhões de armas, e todas as polícias estaduais e locais juntas somente um pouco mais de 1 milhão. Além disso, a propriedade de armas particulares continua a subir nos Estados Unidos.

De acordo com o FBI e suas checagens de antecedentes criminais, cidadãos compraram mais de 2 milhões de armas somente no mês passado. Em todo o ano de 2017, mais de 25 milhões dessas checagens – necessária toda vez que for comprar uma arma – foram feitas pelo FBI.

Ao mesmo tempo que esta posse nos EUA aumenta, pesquisadores sugerem que esta tendência afeta o mundo inteiro, onde o número de propriedade de armas também aumenta.

“No final de 2017 existiam aproxiadamente 1 bilhão de armas de fogo em 230 países e regiões independentes, onde 84,6% eram de propriedade de civis, 13,1% dos militares e 2,2% das forças de segurança pública.” foi relatado na pesquisa.

O total de 1 bilhão de armas superou o total de 2006, que era de 875 milhões, além disso, o número de armas identificáveis subiu 15,7%. Essa mudança se deve muito ao fato da estimativa de aumento de 32% das armas de civis. O percentual em relação ao militares e polícias apresentou uma pequena queda, nada considerável, possivelmente estimulada pela mudança de procedimentos.
O país mais próximo dos EUA em números absolutos de armas nas mãos de cidadãos é a índia, com 70 milhões.

Rússia possui um número maior de armas nas mãos das polícias e militares do que os EUA. As polícias de Moscow por exemplo, possuem 2,4 vezes mais armas do que as dos EUA e os militares russos possuem 6,7 mais armas do que os militares norte-americanos.

A pesquisa alerta também que apesar das estimativas, os números podem não ser perfeitamente precisos. A organização responsável utilizada dados de governos, relatórios de agências estatais, consultas a dados militares e também coleta de dados em pesquisas privadas.
Ressalta também que por motivos óbvios, as armas não registradas e as ilegais não foram inclusas nas estatísticas.

“A maioria das armas são propriedade privada, o que torna o registro de dados em cima dos números exatos um verdadeiro desafio. Registros oficiais provém a maior parte dos dados, mas é importante lembrar que eles não nos mostram todas as armas nas mãos dos cidadãos.” diz o pesquisador.

 

Link da pesquisa:
http://www.smallarmssurvey.org/about-us/highlights/2018/highlight-bp-firearms-holdings.html

Tradução livre do site:
https://americanmilitarynews.com/2018/06/us-civilians-own-400-million-guns-compared-to-militarys-4-5-million-survey-shows/

Juiz de Direito Ricardo Lopes fala sobre desarmamento

Fuzil IMBEL AGLC num curso de tiro de precisão com um SEAL

The 9mm submachine gun

Aprenda a fazer uma submetralhadora 9mm.

 

Baixe o Livro Completo (Em inglês)

Campanha Nacional de Doação de Sangue

 

Dia 2 é Campanha Nacional de Doação de Sangue do Instituto DEFESA. Dirija-se até o posto de coleta mais próximo e faça sua doação.

Não se esqueça de tirar uma foto e nos enviar para publicarmos. Isso é muito importante para incentivar os próximos!

Doe sangue!

Próximos eventos
  1. Curso IAT – Instrutor de Armamento e Tiro – TNT Cursos

    setembro 13 @ 8:00 - setembro 23 @ 17:00
  2. 1º Workshop de Segurança Privada do Estado de Goiás

    outubro 6 @ 8:00 - outubro 7 @ 17:00