Nenhuma restrição a armas é aceitável

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA e Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

Agora que já entendemos como o registro de armas é pernicioso, vale repisar o corolário inexorável deste pressuposto.

Se o registro e o controle de armas têm a função principal de controlar o povo, consubstanciado, portanto, um atentado à democracia, é evidente que nenhuma forma de controle de armas seja moralmente aceitável.

Embora pareçam razoáveis, no debate superficial, algumas limitações ao exercício da liberdade de acesso às armas, nenhuma delas atinge o objetivo supostamente proposto, gerando única e exclusivamente a externalidade negativa pautada no último post, qual seja, a abertura de caminho para a tirania ou para os verdadeiros criminosos.

Tem alguma restrição de armas que você acredita que seja importante? Podemos falar sobre ela nos próximos posts e provar que todas são igualmente odiosas, independente da máscara que vestem.

UNIDOS SOMOS INVENCÍVEIS

3 Replies to “Nenhuma restrição a armas é aceitável”

  1. Restricao unica: o criminoso condenado, mesmo apos cumprimento integral da pena NAO deve ter acesso legal a armas.
    Qualquer outro alem disso e” odioso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.