Arquivo mensais:maio 2019

Pistola Taurus G2c 9x19mm

Instituto DEFESA realizará III Encontro no Estado da Bahia

Com a organização do representante estadual do Instituto DEFESA, Eduardo Azeredo (Papo de Atirador), e em parceria com o Clube Baiano de Tiro, o município de Lauro de Freitas/BA receberá a terceira edição do Encontro Estadual do Instituto DEFESA.

O evento, que é gratuito (entrada é 2 Kg de alimento não perecível destinados a entidade carente), contará com a presença e palestras do Dr.  Fabrício Rebelo, pesquisador em segurança pública, com o presidente do Instituto DEFESA, Lucas Silveira e com o Sr. Eduardo Azeredo,além de exposição de armas Taurus e Gun Experience, para que todos possam vivenciar o mundo das armas.

Já são mais de 400 inscritos até o presente. Participe também.

  • Palestras
  • Gun Experience
  • Sorteios
  • Desconto na filiação ao DEFESA

As inscrições estão abertas via:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScZvQuOJV5FIDGkY9ttDwYORgW79Q8Hzxu5B-nBJbSdTz3aqw/viewform

Ao final do evento, em parceria com a Academia Brasileira de Armas, terá início a segunda edição do curso de Center Axis Relock (autorizado pela Sabre Tactical USA e Natural Tactical Systems) uma técnica específica de tiro pensada para o combate urbano. Para se inscrever no curso de Center Axis Relock clique aqui.

MP mostra as garras mais uma vez. Dr. Maranhão responde.

Dr. Luiz Maranhão, Advogado, empresário, pecuarista

Mais uma vez, sob os falacioso argumentos de preocupação com a população, o MPF – Ministério Público Federal no Distrito Federal ajuizou – Mais uma – ação judicial perante a 17a Vara Federal com o escopo de suspender os efeitos do Decreto 9.785/2019, decreto este que versa sobre o porte de armas de fogo.

As aparências das atitudes do MPF, conforme noticiado anteriormente por nós, denota, salvo melhor juizo, um ataque orquestrado às liberdades individuais civis e coletivas, mais precisamente no direito legítimo da defesa da vida é da propriedade.

O Instituto Defesa continua na defesa desses direitos, e atuando de perto para fazer valer a soberania popular e o desejo legítimo de possuir meios adequados de sua vida ou de outrem.

Assim, o Departamento Jurídico do Instituto Defesa, na pessoa do Dr. Luiz Maranhão, vem atuando junto a esses processos, solicitando a intervenção do Instituto Defesa como terceiro interessado, de modo que a nossa voz, a sua voz, a voz das urnas, que desde 2005 manifestou sua vontade, seja respeitada.

Unidos Somos Invencíveis

Pistola Taurus Hammer TH-40

ID fecha parceria com a Esparta Acessórios Táticos

André Caruso é assessor geral do Instituto DEFESA e membro colaborador no RJ

Chega em Sete Lagoas – MG e região uma empresa que visa atender as necessidades de cada cliente, oferecendo produtos com criteriosos padrões de qualidade, que norteiam todo o contexto de segurança. E é claro, nosso assessor geral, Caruso, fechou parceria com a Esparta Acessórios Táticos para juntos batalharmos por cada vez mais, um melhor cenário de liberdade de acesso as armas e direito de legítima defesa. Parabéns e obrigado a ambos!

Ah, você é membro premium do Instituto DEFESA? Então corre que já tem 10% de desconto garantido!

Dá aquele “confere” nos produtos para treinamento, performance, defesa pessoal, e muito mais!

Facebook: https://bit.ly/2HgvnTU

 

Entenda a ação do DEFESA contra o MP pelo seu direito de acesso às armas

Dr. Luiz Maranhão, Advogado, empresário, pecuarista, representante estadual do Instituto DEFESA em Pernambuco

O Ministério Público Federal, por seus representantes, ingressaram com Ações Civis Públicas nos Estados de Goiás, Roraima e Rio de Janeiro, tendo como parte Ré a União, para tentar barrar, judicialmente, a emissão de novos CRAF’s por parte da Polícia Federal, pois, sob os argumentos do MPF, houve aumento nas solicitações deste tipo nos Estados mencionados.

No Processo Civil, bem como nas Ações Civis Públicas, existe a figura do Assistente, ou seja, todo aquele que tem interesse no resultado da ação, pode se habilitar para ajudar alguma das partes a defender seu direito.

O Instituto Defesa se habilitou como assistente da parte Ré, União, para ajudar a defender a legitimidade do Decreto que está sendo questionada (Decreto sobre a posse das armas, do governo Bolsonaro).

Assim, a União, além da Procuradoria Geral da República, conta atualmente também com as questões e apontamentos jurídicos tecidos pelo Advogado e membro do Instituto Defesa, Luiz Maranhão, sobre a legalidade do Decreto que o MPF tenta atacar.

A legalidade do referido Decreto, que está sendo questionada pelo MPF em alguns estados é a forma encontrada por eles para barrar, à força, a soberania da vontade popular.

As referidas ações estão pendentes de julgamento. Portanto, não há motivos para desespero, porquanto lutaremos pela legitimidade do Decreto mencionado alhures, bem como pelo direito ao uso, posse e porte de armas de fogo, lema de nossa instituição.

MP tenta barrar novos registros de armas. Instituto DEFESA não vai deixar.