Arquivo mensais:setembro 2015

Kauan Corrêa Rebouças


Faça como o Kauan Corrêa Rebouças, mostre que está preparado .

Perfil de Kauan Corrêa Rebouças

Ex militar do Exército brasileiro, foi formado no 19º Batalhão de Caçadores localizado em Salvador BA. Também escolheu viver após suas atividades militares.

Henrique Kauan


Faça como o Henrique Kauan, mostre que está preparado .

Perfil de Henrique Kauan

Cabo Kauan da arma de Infantaria no 19 Batalhão de Caçadores.

Vinicius Vaz David de Souza


Faça como o Vinicius Vaz David de Souza, mostre que está preparado .

Perfil de Vinicius Vaz David de Souza

Notícias do PL 3.722/12 – 17 de Setembro de 2015

Making of Temporada 2015

Danilo Mazer


Faça como o Danilo Mazer, mostre que está preparado .

Perfil de Danilo Mazer

Douglas Cunha Neto


Faça como o Douglas Cunha Neto, mostre que está preparado .

Perfil de Douglas Cunha Neto

Não estamos falando sobre armas, e sim sobre direitos!

Comentários preliminares sobre o relatório do PL 3.722/12

Para ver a íntegra do relatório, clique aqui.

Publicada nova portaria para CACs

Foi publicada a Portaria nº51 COLOG de 8 de Setembro de 2015, que rege as atividades dos Caçadores, Atiradores e Colecionadores no Brasil.

O Instituto DEFESA publicará seu posicionamento oficial nos próximos dias.

Baixe aqui o texto na íntegra

Consultoria da Câmara dos Deputados afirma: armas previnem crimes

Brasília, 04 de Setembro de 2015

Foi publicado no último dia 30, o estudo técnico Nº 23/2015, organizado pelo Sr. Fidelis Antonio Fantin Júnior.

O material, que objetiva fornecer SUBSÍDIOS À ANÁLISE DO PL no 3.722/2012 , traça conclusões importantíssimas, notadamente:

1. Não há evidências de que maior facilidade para compra ou porte legal de arma de fogo aumente os índices de crimes violentos;

2. A contrario sensu, políticas de maior liberdade de possuir e portar armas tendem a apresentar reduções nos índices de crimes violentos, incluindo homicídios;

3. As taxas relativas e os números totais de homicídios após 1997 (início da política desarmamentista no Brasil) mostram tendência de alta, a exceção de breve período (2004-2007), que teve as taxas reduzidas puxadas especialmente pelos estados de SP, RJ e PE, com volta da elevação a partir de 2008;

4. Penas muito rigorosas para situações cotidianas, em que não há ameaça a inocentes, nos casos de posse ou porte uma arma especialmente quando há uso em legítima defesa, têm sido vistas com certo ceticismo por condenar pessoas honestas e pacíficas que apenas visam se defender;

5. Treinamento em uso de arma de fogo é altamente recomendável, mas negar o direito de uso a quem não tenha treinamento prévio pode inviabilizar o direito de defesa e também dificultar o desenvolvimento das habilidades desejadas por parte do usuário;

6. A tese de que restrições ao direito de autodefesa beneficiam e estimulam a criminalidade violenta, por facilitar a ação de criminosos, parece comprovada;

7. O percentual de vezes em que ocorrem ferimentos sérios ou mortes quando armas são usadas para autodefesa é muito baixo;

8. A história mundial tende a demonstrar que um país mais armado é um país mais protegido e pacífico, normalmente também mais livre, democrático e próspero;

9. A posse de armas pela população pode ser um importante fator para a defesa nacional e também contra a possibilidade de instalação de um governo tirano;

10. Os custos do controle de armas, aos moldes do SINARM, é elevado e seus benefícios questionáveis;

Leia o material completo. Clique aqui.