Arquivo mensais:maio 2015

Rafael Reis


Faça como o Rafael Reis, mostre que está preparado .

Perfil de Rafael Reis

“Deus me defende dos amigos, que dos inimigos me defendo eu.

Leandro Messias


Faça como o Leandro Messias, mostre que está preparado .

Perfil de Leandro Messias

Quando a arma que mata é a mesma que defende a vida e a liberdade, os anjos choram, mas não acusam.

Exodo 22.2

rayr kleytom kleytom


Faça como o rayr kleytom kleytom, mostre que está preparado .

Perfil de rayr kleytom kleytom

Gustavo Martinez


Faça como o Gustavo Martinez, mostre que está preparado .

Perfil de Gustavo Martinez

Ministério cria grupo para endurecer controle de armas no Brasil

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA.

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA.

Brasília, 14 de Maio de 2015.

O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso assinou a Portaria 368/15 que

“Institui Grupo de Trabalho, no âmbito da Secretaria Nacional de Segurança Pública SENASP/MJ, para apresentação de medidas de aprimoramento do controle de armas no Brasil.”

De acordo com o texto da portaria, o objetivo do Grupo de Trabalho é dar mais eficácia ao Estatuto do Desarmamento, por meio de uma união entre o Ministério da Justiça, a Rede Desarma Brasil e o Instituto Sou da Paz.

Nenhuma entidade que defenda liberdades individuais foi convidada a participar do Grupo de Trabalho.

A íntegra da portaria está publicada no Diário Oficial da União, Nº 92, segunda-feira, 18 de maio de 2015, P 27. Segue texto:

 

 

 

 

GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA No – 368, DE 14 DE MAIO DE 2015
Institui Grupo de Trabalho, no âmbito da Secretaria Nacional de Segurança Pública SENASP/MJ, para apresentação de medidas de aprimoramento do controle de armas no Brasil.
O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 87, parágrafo único, inciso I, da Constituição Federal, e o Decreto nº 6.061, de 15 de março de 2007 e, tendo em vista o disposto na Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003, e no Decreto nº 5.123, de 1º de julho de 2004 e considerando a necessidade de aprimorar os mecanismos de monitoramento e controle de armas no país, resolve:

Art. 1º Fica instituído, no âmbito da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Grupo de Trabalho sobre o Controle de Armas com a finalidade de propor o aprimoramento dos mecanismos de monitoramento e controle de armas no Brasil, bem como avaliar a Campanha do Desarmamento e propor ações para mobilização social em torno do tema, visando a garantia de maior eficácia dos objetivos pretendidos pelo Estatuto do Desarmamento.

Art. 2º O Grupo de Trabalho de que trata esta Portaria será composto por um representante titular e um suplente dos seguintes órgãos e entidades:

I – Ministério da Justiça:

a) Secretaria Nacional de Segurança Pública;

b) Secretaria Executiva Adjunta;

c) Departamento de Polícia Federal;

d) Departamento de Polícia Rodoviária Federal;

e) Secretaria de Reforma do Judiciário;

f) Assessoria de Comunicação Social; e

g) Secretaria de Assuntos Legislativos.

II – Instituições integrantes da Rede Desarma Brasil; e

III – Instituto Sou da Paz. Parágrafo único.

Será convidado para compor o Grupo de Trabalho o Ministério da Defesa.

Art. 3º O Grupo de Trabalho será composto por no máximo de 18 (dezoito) participantes, sendo 9 (nove) representantes do Governo Federal e 9 (nove) representantes da Sociedade Civil e será coordenado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

§ 1º O Grupo de Trabalho se reunirá a partir de chamamento da Secretaria Nacional de Segurança Pública, respeitada a disponibilidade orçamentária e financeira do Ministério da Justiça.

§ 2º Os membros, titulares e suplentes do Grupo de Trabalho serão indicados pelos dirigentes dos respectivos órgãos e entidades.

§ 3º O Coordenador do Grupo de Trabalho poderá convidar outros órgãos e entidades que atuem em atividades relacionadas a sua finalidade, bem como, especialistas cuja trajetória acadêmica e/ou profissional possa trazer contribuições, sempre que entenda necessária a colaboração para o pleno alcance dos seus objetivos.

Art. 4º Para fins de organização das atividades, o Grupo de Trabalho poderá ser dividido em Pleno e subgrupos, por área temática.

§ 1º O Pleno do Grupo de Trabalho realizará encontros a cada dois meses, ou sempre que houver necessidade, respeitada a disponibilidade orçamentária e financeira do Ministério da Justiça.

§ 2º Caberá ao Pleno a deliberação sobre as diretrizes que serão propostas pelo Grupo de Trabalho e que serão construídas a partir dos relatórios entregues pelos subgrupos.

§ 3º Os subgrupos têm por finalidade otimizar e especializar as discussões e a produção de documentos que deverão ser submetidos ao Pleno do Grupo de Trabalho para deliberação.

§ 4º Comporão os subgrupos os mesmos integrantes do Pleno, divididos de acordo com a afinidade temática.

§ 5º A periodicidade dos encontros dos subgrupos será definida pelo Pleno do Grupo de Trabalho, respeitada a disponibilidade orçamentária e financeira do Ministério da Justiça.

Art. 5º Os integrantes do Grupo de Trabalho serão nomeados em portaria específica a ser publicada pelo Ministério da Justiça.

Art. 6º A participação no Grupo de Trabalho será considerada serviço de relevante interesse público, não ensejando, qualquer remuneração.

Art. 7º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

 

O que fazer

Existem duas formas efetivas de combater as arbitrariedades do Governo:

  • Eleger melhor os próximos governantes;
  • Assegurar, por lei ou pela Constituição as liberdades individuais inerentes a todo ser humano.

O Instituto DEFESA já trabalha em ambas as frentes para assegurar o direito de acesso às armas do brasileiro. O seu apoio é fundamental, pois a força e a união desta entidade para combater estes desmandos vem de você. Não se omita. Torne-se um membro premium.

Vídeo: Review Besta/Crossbow 120 Libras.

Uma crossbow é uma arma que atira flechas em altíssimas velocidades.
Atualmente é possível adquirir diversos modelos no Brasil a grande maioria importados, com potencias e tamanhos diferentes.

Um crossbow tem um altíssimo índice de letalidade quando ponteiras de caça são empregadas e são capazes de abater animais de grande porte, como elefantes, rinocerontes, búfalos e girafas com apenas um disparo, feito só igualado a calibres absurdos de armas de fogo.

O comportamento das flechas difere da munição das armas de fogo em muitos pontos, flechas causam pouco dano em sólidos e geralmente sua haste desacelera dentro do alvo por atrito, o que não a torna eficiente contra veículos por exemplo, o dano primário de flechas é a perfuração, já que lâminas de faca não transferem energia, esta mesma haste que desacelera a seta é a responsável pelo dano secundário, a hemorragia.
Ponteiras de caça geralmente tem 2, 3 ou 4 lâminas com raio de 3 cm em média, como os projéteis de chumbo elas giram e fazem um profundo corte helicoidal no alvo, com o atrito na haste ela se fixa e o empalamento gera um sangramento intermitente, logo, um alvo atingido na perna por uma ponteira de caça, mesmo não sendo um órgão vital corre um sério risco de morte.
Esta crossbow do vídeo custa em média R$ 300, pode ser adquirida por maiores de 18 anos, o tempo de recarga médio com prática é de 10 segundos, o que faz das crossbows armas de emboscada, com zero de recuo e silenciosa.
Tabelas internacionais de caça a enquadram na mesma categoria de dano de um .38spl para fins de abate limpo de caça regulamentada.

É isso aí, veja o vídeo e deixe seus comentários!

Carlos Gomes


Faça como o Carlos Gomes, mostre que está preparado .

Perfil de Carlos Gomes

Anderson pereira santos


Faça como o Anderson pereira santos, mostre que está preparado .

Perfil de Anderson pereira santos

Ter proteção pra a familia é bom poder proteger a família é muito melhor

Robson maia silva


Faça como o Robson maia silva, mostre que está preparado .

Perfil de Robson maia silva

Diogenes Sangue


Faça como o Diogenes Sangue, mostre que está preparado .

Perfil de Diogenes Sangue

Vamos lutar pela legalidade da nossa real defesa pessoal