Arquivo mensais:novembro 2014

claudiao roberto de oliveira


Faça como o claudiao roberto de oliveira, mostre que está preparado .

Perfil de claudiao roberto de oliveira

Isac Oliveira


Faça como o Isac Oliveira, mostre que está preparado .

Perfil de Isac Oliveira

Se queremos ser tratados como país de primeiro mundo,devemos nos comportar como tal,deixando armado o cidadão de bem e não o vagabundo.Vamos restabelecer ordem nesse caos.É nosso direito.

Reginaldo Arantes Batocchio


Faça como o Reginaldo Arantes Batocchio, mostre que está preparado .

Perfil de Reginaldo Arantes Batocchio

Renato Azevedo Gomes


Faça como o Renato Azevedo Gomes, mostre que está preparado .

Perfil de Renato Azevedo Gomes

Aquele que não se manifesta quando sua liberdade está ameaçada, provavelmente nunca se manifestará por nada.

Éder Ramos


Faça como o Éder Ramos, mostre que está preparado .

Perfil de Éder Ramos

Sou a favor que pessoas de bem portem armas para sua defesa e de sua família ou de qualquer outro que ncessite. Si vís pacem para bellum.

Maik Buss


Faça como o Maik Buss, mostre que está preparado .

Perfil de Maik Buss

tenta a sorte , porque o azar é certo

Francisco Ricardo Bernardino


Faça como o Francisco Ricardo Bernardino, mostre que está preparado .

Perfil de Francisco Ricardo Bernardino

Zaqueu Dacoregio Heinzen


Faça como o Zaqueu Dacoregio Heinzen, mostre que está preparado .

Perfil de Zaqueu Dacoregio Heinzen

“Uma sociedade armada é uma sociedade educada.” – Robert Heinlein

Borchardt C-93: A primeira pistola semi-automática produzida em larga escala

Hugo Borchardt (6 de Junho de 1844 – 8 de Maio de 1924)

Hugo Borchardt (6 de Junho de 1844 – 8 de Maio de 1924)

Desenvolvida por  Hugo Borchardt (1844–1921) in 1893, A Borchardt C-93, produzida pela empresa alemã Ludwig Loewe & Company foi a primeira pistola semi-automática realmente feita em larga escala.

Baseada no sistema de funcionamento Maxim Toggle-Lock, calçava o calibre  7.65×25mm Borchardt, com estojo garrafa.

 

7.65mm Borchardt (esquerda) e 7.63×25mm Mauser (direita)

7.65mm Borchardt (esquerda) e 7.63×25mm Mauser (direita)

Foram cerca de 3.000 unidades fabricadas.

Uma curiosidade do projeto é que o assistente do criador, Borchardt era ninguém menos que George Luger, que mais tarde se consagraria como criador tanto da pistola Lugar como do calibre 9x19mm, que ainda hoje é um dos mais usados no mundo.

Infelizmente era um projeto caro para ser produzido, além de desastroso ergonomicamente.

 

 

O Museu Nacional de Armas, do Instituto DEFESA, em processo de criação, ainda não conta com um exemplar da C93, mas tão logo quanto possível e disponível no acervo, será feita uma vídeo análise do item.

Vejamos algumas fotos.

 

 

 

 

 

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA 1280px-Borchardt_C93_with_magazine Dr. Carl Peters d3b6e7a4761401763798 Pistol_Borchardt_C93_Adams_1 Pistol_Borchardt_C93_Adams_2

Museu Nacional de Armas do Instituto DEFESA

O MNA-ID (Museu Nacional de Armas do Instituto DEFESA) é um projeto organizando pelo Instituto DEFESA, em andamento desde o começo de 2014.

O objetivo é formar um grande acervo de armas que preservem o patrimônio histórico, reúna informações relevantes sobre armas de fogo, desde seu funcionamento até a participação na construção da sociedade moderna, a partir de itens antigos até os mais modernos, com ênfase na divulgação da importância das armas em poder do povo para a defesa da liberdade.

É claro que se trata de um projeto ousado, ainda em sua fase embrionária, mas que será executado e ampliado, invariavelmente.

Confiram as etapas do projeto:

  1. Aquisição de acervo- 1ª Fase  – 2014/2015
  2. Fundação da Pessoa Jurídica – 2015-2016
  3. Abertura ao público, Divulgação e busca de financiamento – 2016-2017
  4. Aquisição de armas – 2ª Fase

Se você tem uma coleção ou um item raro que deseja doar para a construção do MNA, entre em contato conosco.


 

Acha este projeto relevante? Torne-se um membro premium e ajude a financiá-lo.

Clique aqui para se cadastrar/logar e depois clique em “Assinatura”. Custa cerca de 50 centavos por dia.