Arquivo mensais:outubro 2014

Antonio Julião Damasio Filho


Faça como o Antonio Julião Damasio Filho, mostre que está preparado .

Perfil de Antonio Julião Damasio Filho

“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.” – Martin Luther King
Pois, a única força capaz de parar uma pessoa má com uma arma é uma pessoa boa com uma arma.

Pa Andr


Faça como o Pa Andr, mostre que está preparado .

Perfil de Pa Andr

Hu

Há nove anos 60 milhões de brasileiros iam às urnas rejeitar as restrições às armas

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA.

O dia 23 de Outubro de 2005 foi um dos dias mais importantes da História do Brasil. Pouco mais de dois anos após a outorga da Lei 10.826/03 (Estatuto do Desarmamento), brasileiros foram chamados às urnas em um Referendo, cujo objetivo, na imaginação arrogante dos desarmamentistas, era corroborar a proibição de armas no país.

A verdade, contudo, não poderia ser mais distante. Em todas as unidades da federação, os governantes receberam um enorme NÃO AO DESARMAMENTO, um brado de 59.109.265 pessoas contra o totalitarismo, um chamado para a necessidade de defesa, um repúdio aos legisladores que se distanciam do interesse público.

Na época, vários países, a exemplo da Inglaterra, que tinham experimentado restrições às armas já haviam admitido fracasso da medida no combate à violência, a suposta motivação dos desarmamentistas. Assim, não se sustentava mais nenhuma justificação para a implantação da norma.

Não me lembro de ter visto as zonas de votação com cidadãos tão decididos. Lembro-me perfeitamente de ver as pessoas saindo das cabines e comentando o quanto foi bom votar naquele dia, o quanto estavam seguras do que estavam fazendo.

Um resultado tão expressivo deveria ser suficiente para envergonhar os propositores das restrições, e colocar um ponto final no debate sobre armas no Brasil.

Infelizmente a conhecida falta de caráter dos nossos legisladores desconhece este limite ético, e não sabe o significado da palavra “vergonha”. Assim, mesmo após o histórico Referendo de 2005, medidas restritivas – e sempre fracassadas – a armas continuaram a ser mantidas e implementadas, contra a vontade do povo.

Em 2011, o Sen. Cristovam Buarque (PDT/DF), a título exemplificativo, chegou ao absurdo de propor um projeto de lei que anulava o resultado do referendo (PLS 176/2011), destruindo a democracia no Brasil, apenas para fazer valer sua ambição desarmamentista.

Foi neste contexto que nasceu o Instituto DEFESA. Ao ver a grande nação brasileira ser tomada por aqueles que não têm compromisso com a liberdade ou com a democracia, criamos esta enorme entidade, que busca, entre outras coisas, fazer valer este referendo, ignorado há quase uma década.

Não vamos nos omitir frente aos desmandos autocráticos dos desarmamentistas. Vamos lutar e, mais do que isso, vamos vencer. Nada pode parar o coração de um homem livre e nenhum político pode vencer um povo unido.

Junte-se a nós. Unidos somos invencíveis.

Justiça Eleitoral
Referendo 2005
O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?
Apuração realizada no TSE até as 10h29min do dia 25 de outubro de 2005
Resultado Nacional
Não Sim Em Branco Nulos Comparecimento Abstenção
 Brasil 59.109.265
(63,94%)
33.333.045
(36,06%)
1.329.207
(1,39%)
1.604.307
(1,68%)
95.375.824
(78,15%)
26.666.791
(21,85%)

Resultado por Região
Não Sim Em Branco Nulos Comparecimento Abstenção
CENTRO-OESTE 4.308.155
(68,60%)
1.971.506
(31,40%)
77.222
(1,20%)
84.354
(1,31%)
6.441.237
(75,38%)
2.103.766
(24,62%)
NORTE 4.232.295
(71,13%)
1.718.131
(28,87%)
54.106
(0,89%)
65.419
(1,08%)
6.069.951
(72,10%)
2.348.997
(27,90%)
NORDESTE 13.735.686
(57,51%)
10.147.793
(42,49%)
341.464
(1,38%)
446.868
(1,81%)
24.671.811
(74,78%)
8.319.598
(25,22%)
SUL 11.812.085
(79,59%)
3.028.661
(20,41%)
184.090
(1,21%)
157.011
(1,03%)
15.181.847
(81,78%)
3.382.267
(18,22%)
SUDESTE 25.021.044
(60,31%)
16.466.954
(39,69%)
672.325
(1,56%)
850.655
(1,98%)
43.010.978
(80,36%)
10.512.163
(19,64%)

Resultado por Estado
Não Sim Em Branco Nulos Comparecimento Abstenção
 Acre 221.828
(83,76%)
43.025
(16,24%)
2.233
(0,83%)
3.328
(1,23%)
270.414
(69,49%)
118.723
(30,51%)
 Alagoas 690.448
(54,86%)
568.083
(45,14%)
15.214
(1,17%)
22.757
(1,76%)
1.296.502
(73,05%)
478.412
(26,95%)
 Amazonas 839.007
(69,16%)
374.090
(30,84%)
9.697
(0,79%)
12.336
(1,00%)
1.235.130
(73,16%)
453.157
(26,84%)
 Amapá 181.764
(73,48%)
65.593
(26,52%)
1.782
(0,71%)
2.334
(0,93%)
251.473
(75,61%)
81.116
(24,39%)
 Bahia 3.448.907
(55,45%)
2.770.718
(44,55%)
91.424
(1,42%)
140.867
(2,18%)
6.451.916
(72,07%)
2.500.207
(27,93%)
 Ceará 2.090.103
(54,70%)
1.730.922
(45,30%)
57.806
(1,47%)
58.271
(1,48%)
3.937.102
(76,53%)
1.207.414
(23,47%)
 Distrito Federal 695.328
(56,83%)
528.169
(43,17%)
16.249
(1,29%)
16.434
(1,31%)
1.256.180
(80,29%)
308.320
(19,71%)
 Espírito Santo 952.056
(56,38%)
736.510
(43,62%)
28.458
(1,64%)
22.512
(1,29%)
1.739.536
(77,19%)
513.908
(22,81%)
 Goiás 1.776.072
(67,90%)
839.508
(32,10%)
36.281
(1,35%)
41.675
(1,55%)
2.693.536
(74,39%)
927.432
(25,61%)
 Maranhão 1.565.845
(61,13%)
995.849
(38,87%)
31.505
(1,19%)
48.188
(1,82%)
2.641.387
(70,72%)
1.093.744
(29,28%)
 Minas Gerais 6.155.748
(61,28%)
3.889.398
(38,72%)
174.127
(1,67%)
208.241
(2,00%)
10.427.514
(78,28%)
2.893.108
(21,72%)
 Mato Grosso do Sul 820.467
(73,33%)
298.372
(26,67%)
11.016
(0,96%)
12.007
(1,05%)
1.141.862
(75,87%)
363.196
(24,13%)
 Mato Grosso 1.016.288
(76,89%)
305.457
(23,11%)
13.676
(1,01%)
14.238
(1,05%)
1.349.659
(72,78%)
504.818
(27,22%)
Pará Pará 1.894.619
(67,12%)
928.006
(32,88%)
27.414
(0,95%)
31.452
(1,09%)
2.881.491
(72,04%)
1.118.372
(27,96%)
 Paraíba 1.183.463
(63,14%)
690.751
(36,86%)
28.348
(1,47%)
31.481
(1,63%)
1.934.043
(78,34%)
534.590
(21,66%)
 Pernambuco 2.296.510
(54,49%)
1.918.048
(45,51%)
64.458
(1,48%)
68.283
(1,57%)
4.347.299
(76,85%)
1.309.371
(23,15%)
 Piauí 925.883
(62,91%)
545.828
(37,09%)
21.065
(1,38%)
33.377
(2,19%)
1.526.153
(76,65%)
464.840
(23,35%)
 Paraná 3.988.689
(73,15%)
1.463.776
(26,85%)
72.281
(1,29%)
65.217
(1,17%)
5.589.963
(80,45%)
1.358.474
(19,55%)
 Rio de Janeiro 5.124.572
(61,89%)
3.155.897
(38,11%)
147.610
(1,71%)
212.872
(2,46%)
8.640.951
(81,17%)
2.004.229
(18,83%)
 Rio Grande do Norte 938.514
(61,98%)
575.783
(38,02%)
18.492
(1,19%)
24.354
(1,56%)
1.557.143
(76,99%)
465.473
(23,01%)
 Rondônia 519.425
(78,28%)
144.117
(21,72%)
6.043
(0,89%)
6.326
(0,94%)
675.911
(70,83%)
278.397
(29,17%)
 Roraima 132.928
(85,00%)
23.453
(15,00%)
1.079
(0,68%)
1.297
(0,82%)
158.757
(73,49%)
57.265
(26,51%)
 Rio Grande do Sul 5.353.854
(86,83%)
812.207
(13,17%)
72.184
(1,15%)
55.090
(0,88%)
6.293.335
(82,88%)
1.300.172
(17,12%)
 Santa Catarina 2.469.542
(76,64%)
752.678
(23,36%)
39.625
(1,20%)
36.704
(1,11%)
3.298.549
(82,01%)
723.621
(17,99%)
 Sergipe 596.013
(62,88%)
351.811
(37,12%)
13.152
(1,34%)
19.290
(1,97%)
980.266
(78,68%)
265.547
(21,32%)
 São Paulo 12.788.668
(59,55%)
8.685.149
(40,45%)
322.130
(1,45%)
407.030
(1,83%)
22.202.977
(81,32%)
5.100.918
(18,68%)
 Tocantins 442.724
(75,99%)
139.847
(24,01%)
5.858
(0,98%)
8.346
(1,40%)
596.775
(71,15%)
241.967
(28,85%)

PL 7380/2014 quer proibir armas de brinquedo no Brasil

De autoria da Dep. Keiko Ota (PSB/SP), o projeto de lei 7380/14 proíbe a fabricação, a venda, a comercialização e a distribuição, a qualquer título, de armas de brinquedo.

Além disso, a deputada pretende criar a Semana do Desarmamento Infantil (sic),

Apresentado em 08 de Abril de 2014, o projeto segue apensado a uma série de outros papelões propostos por outros deputados sem comprometimento com as liberdades individuais, com a segurança pública e muito menos com a soberania nacional.

Confira o texto original do que foi proposto pela Deputada: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1245112&filename=PL+7380/2014

Acompanhe a tramitação do PL 7380/2014 no site da Câmara dos Deputados: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=611654

Entre em contato com a Deputada e manifeste sua opinião sobre este projeto:

Deputada KEIKO OTA

Informações da Deputada
Foto do Deputado KEIKO OTA

  • Nome civil: IOLANDA KEIKO MIASHIRO OTA
  • Aniversário: 28 / 9 – Profissão: Empresária, Escritor
  • Partido/UF: PSB / SP / Titular
  • Telefone: (61) 3215-5523 – Fax: 3215-2523
  • Legislaturas: 11/15
  • Biografia
  • Fale com o deputado

Facebook da Deputada Keiko Ota: https://www.facebook.com/keikootadeputada

Andre Barros


Faça como o Andre Barros, mostre que está preparado .

Perfil de Andre Barros

Eu escolhi viver e lutarei para isso !!!

Anderson neves Fress


Faça como o Anderson neves Fress, mostre que está preparado .

Perfil de Anderson neves Fress

PL 7960/2014 prevê nova anistia para armas

O Deputado Felix Mendonça Jr. (PDT/BA) apresentou em setembro de 2014, um projeto que objetiva “anistiar possuidores e proprietários de arma de fogo de uso permitido ainda não registrada ou com registro vencido”.

De acordo a proposta, quem tem arma de fogo de uso permitido não registrada ou com o registro vencido, poderá regularizá-la, sem necessidade de pagamento de taxas ou das exigências dos incisos I a III do Art. 4º da lei 10.826/03. Ou seja, não será necessário comprovar idoneidade, capacidade psicológica ou técnica, bem como ocupação lícita, dentro do prazo de validade da anistia.

O Instituto DEFESA já entrou em contato com o parlamentar para auxiliar na tramitação do projeto e trabalhará para que esta iniciativa seja aprovada o quanto antes.

Confira a íntegra do Projeto 7960/2014: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=9E95A5F0097AA960292C9542CB4E68D5.proposicoesWeb1?codteor=1276604&filename=PL+7960/2014 

Acompanhe a tramitação do Projeto diretamente no site da Câmara dos Deputados: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=622302 

Conheça o Deputado Felix Mendonça e agradeça-o pelo projeto:

Deputado FÉLIX MENDONÇA JÚNIOR

Informações do Deputado
Foto do Deputado FÉLIX MENDONÇA JÚNIOR

  • Nome civil: FELIX DE ALMEIDA MENDONÇA JÚNIOR
  • Aniversário: 29 / 11 – Profissão:
  • Partido/UF: PDT / BA / Titular
  • Telefone: (61) 3215-5912 – Fax: 3215-2912
  • Legislaturas: 11/15
  • Biografia
  • Fale com o deputado

Facebook do deputado: https://www.facebook.com/felixjunior1234?fref=ts

carlos lyrio


Faça como o carlos lyrio, mostre que está preparado .

Perfil de carlos lyrio

Espero que tenhamos a chance de defender nossa família numa situação complica pois é melhor ter uma arma e não precisar do que precisar e não ter.

Rychard DIas


Faça como o Rychard DIas , mostre que está preparado .

Perfil de Rychard DIas

Matheus Presa


Faça como o Matheus Presa, mostre que está preparado .

Perfil de Matheus Presa

“Se você quer paz, esteja pronto para a guerra”