REPETIR – REPLICAR – REPRODUZIR – REUTILIZAR

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA
Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

Um dos elementos mais importantes do método científico é a REPLICABILIDADE. Quando se publica uma pesquisa é importante que o leitor tenha acesso a todo o processo de amostragem, coleta de dados, revisão científica, hipóteses, tratamento estatístico e resultados. O objetivo é assegurar que o estudo esteja isento de erros que possam ter passado despercebidos ou tenham sido de má fé ignorados pelo pesquisador, algo bastante comum em estudos desarmamentistas no Brasil e no mundo.

Assim, se outro pesquisador tiver dúvidas sobre a qualidade da pesquisa original, em um local diferente e com uma diferente equipe, se ele utilizar exatamente o mesmo método, deve chegar exatamente ao mesmo resultado.

Desse modo, a título ilustrativo, se um determinado governo pagar para um determinado pesquisador para publicar um estudo sobre os efeitos deletérios das armas de fogo em poder da população, e esse pesquisador publicar um texto com a afirmação “X”, ele apenas deverá ser considerado com seriedade se outro pesquisador totalmente independente chegar ao  mesmo resultado, mesmo sem a influência do governo.

Portanto, o fato de uma pesquisa ter sido publicada com determinado resultado NÃO AUTORIZA o leitor a tomar aquilo como verdade científica, pelo  menos até que os resultados tenham sido suficientemente testados e aprovados pelos pares.

“A ciência está atrás do que o universo realmente é,não do que nos faz sentir bem.”
(Carl Sagan)


Publicado em Estatística e Ciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Próximos eventos
  1. Curso de Estudos de Política e Estratégia – CEPE – Paraná

    março 13 @ 8:00 - julho 31 @ 17:00
  2. Kalis Ilustrissimo no Brasil!

    setembro 16 @ 8:00 - setembro 17 @ 17:00