Porte americano, europeu e africano

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA.

A bandoleira é o coldre da sua arma longa. Saber utilizá-la adequadamente lhe dá vantagens táticas, de conforto e de segurança, auxilia na operação do armamento e até na precisão dos disparos.

Assim, se você pretende portar uma arma longa ou utilizá-la para a sua defesa, para caça ou mesmo para seu entretenimento, não subestime o treinamento do próprio uso da bandoleira, que fará diferença no final das contas.

Existem variados tipos de bandoleiras, feitas de diversos materiais (couro, nylon, etc) e que estabilizam o armamento em diversos (1,2 ou 3) pontos. As mais comuns são as bandoleiras de dois pontos, usualmente ligadas à coronha e a parte frontal da arma, no carregador ou no guarda mão.

Mas em que posição deve-se portar a arma com uma bandoleira de dois pontos? Com o cano pra cima ou pra baixo? No braço dominante ou no braço oposto? E o pescoço? Utilizo para passar bandoleira ou não?

São muitas possibilidades de uso desta ferramenta simples. Este texto não procura esgotá-las, mas apenas oferecer uma visão muito superficial do tema.


 

Atenção, a descrição a seguir diz respeito exclusivamente ao porte da arma em situações de código branco ou amarelo. Não se relacionam com técnicas de combate.


 

As três principais maneiras de se portar uma arma longa com bandoleira de dois pontos são as seguintes:

1. Porte americano (American Carry)

Porte americano

Porte americano

No porte americano a arma é posicionada com o cano para cima, no ombro dominante. Ou seja, se o usuário é destro, a arma vai no ombro direito, e se o usuário é canhoto, a arma vai no ombro esquerdo.

É usado por militares americanos e bastante difundido entre os caçadores naquele país. É um modo simples de portar que, todavia, limita o uso de seu armamento secundário (arma curta) e os movimentos de sua mão principal.

Para a apresentação da arma, o operador deve ter cuidado redobrado com o direcionamento do cano, que está fora do seu campo de visão e, ainda assim, deve ser controlado ininterruptamente.  Faremos um vídeo sobre isto em breve.


 

2. Porte Africano (African Carry)

Porte Africano

Porte Africano

O porte africano é basicamente o inverso do porte americano. Nesta modalidade de porte, o operador carrega a arma com o cano apontado para baixo e no braço contrário ao lado dominante. Assim, se o atirador é destro, porta a arma no braço esquerdo, se o atirador é canhoto, no braço direito.

Como se tem o contato visual com o cano a maior parte do tempo, é um meio mais seguro de portar a arma, além de permitir uma apresentação mais rápida e segura do armamento. (vídeo em breve)

Mas nem tudo é positivo. A ponta do cano voltada para baixo tende a raspar no terreno e se danificar, o que pode prejudicar o funcionamento preciso do equipamento.


 

3. Porte europeu (European carry)

Porte europeu

Porte europeu

Este é um tipo de porte muito pouco utilizado por diversas razões. Uma delas é a necessidade de se manter a mão na arma constantemente.

No porte europeu, a arma é portada no ombro contrário ao lado dominante (esquerdo, para os destros), com o cano para cima e a mão no guarda mão.

A vantagem é o controle total e constante do armamento, em contrapartida à inevitável fadiga causada pelo método.


 

 

 


Publicado em Treinamento e técnica
7 comentários sobre “Porte americano, europeu e africano
  1. marcos disse:

    Boa tarde lucas , muito legal esses padroes ,cultura de como se portar uma arma mas me parece que o modo mais seguro e o africano ja que o cotovelo ajuda a protejer o gatilho . Mas deve ser o mais pratico o que voce acha

    • Lucas Silveira disse:

      Depende do terreno, Marcos.
      Conforme está escrito, se você tiver que se abaixar, com a arma com o cano pra baixo, você danifica a arma.
      No americano você não tem esse problema, mas o cano pode ficar cutucando a sua cabeça, por exemplo. rs

  2. Maria da Conceição blanc-coelho disse:

    Aqui na Suíça o porte de arma de cano longo é americano !

  3. DIRLEI disse:

    Qnd a Pf autorizar minha compra, pretendo nao adotar estes portes. Entregar-lo-ei a plantao do servico

  4. demio disse:

    Escolhi uma de 3 pontos e são muitas possibilidades, mas acabo usando ela como 2 pontos do jeito mais simples e prático.

  5. salvador disse:

    porte americano e muito bom e bast adequao

  6. mario francisco schroeder disse:

    gostaria de ter o direito a defesa em caso de sbordagem por um marginal porque bandido tem direitos pra fazer oque pensa e eles nao pagan impostos muito menos o salario de quem nos deveria defender e nao fazan ok

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*