Participações na Câmara dos Deputados batem recorde no dia da arma

A Câmara dos Deputados emitiu nota oficial ao Deputado Rogério Peninha Mendonça pelo recorde de participações populares de apoio  em torno do Projeto de Lei 3.722/12, que revoga o Estatuto do Desarmamento.

A explosão de participações se deu no Dia Nacional da Liberdade de Acesso às Armas, em 19 de Novembro, um dia instituído pelas lideranças das maiores entidades de ativismo pró-armas no Brasil.

A participação não apenas dos membros do Instituto DEFESA mas de todos os setores envolvidos foi fundamental para esta marca.

Confiram a íntegra da nota.

dia da arma peninha

 

Achou esta atividade importante? Por cerca de 50 centavos por dia você pode se tornar um membro premium do Instituto DEFESA e financiar o trabalho da entidade. Clique aqui pra se cadastrar e depois clique em “Assinatura.


Publicado em Notícias
34 comentários sobre “Participações na Câmara dos Deputados batem recorde no dia da arma
  1. Rogério disse:

    Isso mostra que estamos no caminho certo e com fé, iremos aprovar este ótimo projeto!

  2. Lucas Parrini disse:

    Parabéns a todos!

    Esse PL tem tudo para passar adiante. Não aguentamos mais a situação atual!

    Eu, como cidadão, agradeço a todos os membros, ao Instituto Defesa e aos representantes por lutarem para tornar o Brasil um lugar mais digno e seguro!

  3. marcelo frança disse:

    vcs estão de parabéns temos q lutar pelo nosso direito.

  4. jorg fonseka disse:

    Estamos no caminho certo; os políticos corruptos- não generalizando- não acreditavam que fôssemos reagir tão veementemente assim.
    Agora, também, a fé sem obras é morta.
    Sejamos mais participativos a apoiar não só moralmente as entidades de defesa pró-armas mas também a contribuição mínima de cada um em ser tornar sócio, podem acreditar, Brasília não terá como ser impassível.

  5. Marcela Belico disse:

    Somos maioria, é por isso… Uma minoria impondo seus caprichos… Chega desse negócio ARMA SIM! 191145

    • Marcos Eduardo disse:

      Errado Marcela!!! A maioria é a favor. Esqueceu do referendo de 2005 onde a maioria eixou bem clara sua posição?

    • Jhonatas disse:

      Marcela vc tem todo o direito em não querer adquirir e possuir uma arma de fogo, porém nada lhe dá o direito de “Impor” sua maneira de pensar em terceiros… No referendo realizado em 2005 sobre a opinião do cidadão brasileiro a respeito de porte de armas, a “Maioria” deixou claro que “Não” queriam abrir mão de tal direito… O que fazemos aqui é fazer essa opinião ter validade, defendendo nossos direitos de posse como qualquer cidadão;)

      • marcio paredes crato disse:

        É que gostaria de dizer que uma arma, qualquer que seja ela um 38 ou AR-15, tem que se fazer um pequeno curso de aprendizagem para saber manuseá-la do contrário a pessoa na hora “h” poderá atingir outro alvo e não aquele que se quer atingir, e não são todas as pessoas que querem uma arma e tem essa condição de aprendizado. Outra coisa, é o local onde essa pessoa mora, se for um bairro tranquilo, quando você começar a fazer os exercícios balísticos para melhorar a sua mira, vai atrair o interesse de maus elementos inseridos em qualquer contexto em extraí-la de sua mão a qualquer custo. Se você morar em área de risco, então pode esquecer porque os bandidos acautelados no lugar irão por certo na sua casa buscar a arma que porventura você adquiriu, depois que você fizer o primeiro disparo experimental, pois nestas áreas somente eles podem dispor desta mordomia, da mesma forma se você dirigir seu carro com certa velocidade e sem piscar o farol várias vezes dizendo que você está ciente da existência deles, você corre o mesmo perigo de ficar sem ele ou ser atingido por um disparo. Um trabalhador envolvido com suas tarefas diárias com qualquer atividade, não tem tempo hábil para se tornar um bom atirador, ou fazer um curso de guerrilha, assim como um administrador, ou outra atividade afim que seja não letal até mesmo um açougueiro, não vão acertar um tiro em nenhum bandido até mesmo numa curta distância porque a arma na hora do disparo tem um solavanco, que para o inexperiente não é calculável neste momento e isso modifica muito a trajetória da bala, surpreendendo o portador da mesma. Em suma, penso ter aqui dado minha contribuição para o perigo de se portar uma arma que num segundo pode mudar a estória da sua vida.

        • Rogério disse:

          Prezado, bom dia.

          Entendo seu ponto de vista, mas não concordo com ele. Na casa
          onde eu moro desde que nasci, cercado por três favelas e sempre tive armas desde meus 14 anos. Nunca sofri nenhum tipo de ação de bandido em minha residência para roubar minhas armas e digo mais, pelo ponto de vista que você coloca, o bandido é quem tem a opção da escolha, onde ele decide o que fazer e a hora que fazer, por isso a importância de mudarmos este conceito, pois temos que deixar claro que aconteça o que acontecer, a culpa / culpado TEM SEMPRE QUE SER O BANDIDO, que procurou aquela situação. Se o bandido invadir minha casa, é mais um motivo para eu ter uma arma pra me defender, pois prova que a segurança que o estado me concede é FALHA, e isso poderá custar a minha vida ou a vida de quem eu amo.

          Espero que entenda também meu ponto de vista e dos demais 60 milhões que pensam assim.

          Um fraternal abraço

        • Lucas Parrini disse:

          Olá marcio paredes crato!

          Obrigado pela contribuição!

          Então, pelo o pouco que conheço sobre o assunto, vou tentar te mostrar que o que acontece é justamente o contrário de algumas coisas que você citou:

          “pequeno curso de aprendizagem para saber manuseá-la do contrário a pessoa na hora “h” poderá atingir outro alvo e não aquele que se quer atingir,”
          Infelizmente, esse pequeno curso só serve pra dizer se a pessoa aprendeu o conceito da mira e a desmontar a ferramenta. Mais vale o incentivo e facilidade da prática. Isso você mesmo pode comprovar olhando as notícias, os estudos de entidades sérias como Harvard e FBI, dentre outras citadas até mesmo aqui no Defesa.org, que tem duas seções específicas desse assunto (Reação Armada e Estatística e Cência) observando a quantidade de reações armadas bem sucedidas, ou seja, sem vidas inocentes destruídas. Você irá se impressionar!

          “Outra coisa, é o local onde essa pessoa mora, se for um bairro tranquilo, quando você começar a fazer os exercícios balísticos para melhorar a sua mira, vai atrair o interesse de maus elementos inseridos em qualquer contexto em extraí-la de sua mão a qualquer custo”
          Pra começar o local certo para praticar é no estande, não em casa. E quanto ao fator do criminoso, acontece justamente o contrário, rsrs!. Conhece aquele ditado que diz “Quando a presa está armada, o predador dorme com fome.”? Imagine um condomínio onde todos os moradores estão armados. Se você tentar invadir uma casa, os vizinhos te protegerão. É exatamente isso que acontece em outros locais. Exemplo mais clichê: quase todos os estados dos EUA.

          “Um trabalhador envolvido com suas tarefas diárias com qualquer atividade, não tem tempo hábil para se tornar um bom atirador”
          Como assim? É o que mais existe!!! Ora bolas, então todo mundo que pratica não tem emprego regular? Mais uma vez, você mesmo pode comprovar com seus próprios olhos: Visite um estande aos sábados e domingos e veja quantos trabalhadores estarão lá se divertindo. Auxiliar de escritório, programador, médico, vigilante, policial, comerciante, operador de telemarketing, estudante, etc.

          Espero ter ajudado com as dicas. :)

          Grande abraço!

        • Luiz Roberto disse:

          O teu comentário é pertinente Marcio, mas o retorno da permissão para o porte, prevê essa situação, quando exige exame psicológico e teórico e prático. Alguém não preparado não conseguirá portar, porque deverá primeiro demostrar a APTIDÃO e HABILIDADE para receber o porte. O exame teórico e prático é realizado por agentes da PF ou por credenciados, e posso afirmar porque já fiz várias vezes para vários portes e também para vários portes injustificadamente INDEFERIDOS ao bel prazer o Delegado encarregado do SINARM. Então um viva aos Deputados que acordaram para a realidade, e mesmo tardiamente concluirem que esse desarmamento foi algo feito por quem nada tem para fazer ou esconde interesses certamente escusos, anti social, anti patriota, e por fim demonstração de burrice e despreparo genuíno para a função de goverante.

    • Deivid disse:

      Vocês não entenderam direito o que ela falou. Tenho certeza que foi isso:

      “Somos a maioria (pessoas que lutam contra o desarmamento). Uma minoria está impondo seus caprichos. Chega desse negocio (impor o desarmamento sobre uma maioria).

      ARMA SIM! 1911 .45 (um modelo de arma)”

  6. Leandro Leopoldino disse:

    Isso mostra que juntos iremos consegui . Hegar lá! Mostrar que o povo quer os seus direitos que foram tomados na surdina de volta.

  7. Rocha Silva disse:

    Graças a Deus, ao Defesa.org e a TODOS que colaboraram e colaboram para nosso avanço rumo ao direito de defesa!

  8. Alexandre de Almeida Assis disse:

    Unidos, somos invencíveis!

  9. Gentil Francisco da Fonsêca Ramos disse:

    Estou querendo votar pela revogação do desarmamento, PL 3722, e não estou encontrando.

  10. Diogo Martin disse:

    Pessoas de bem,com endereço fixo,sem antecedentes criminais, tem todo o direito à defesa própria, da família e da propriedade.
    Agradecimentos ao Deputado Rogério Peninha e a Defesa.Org., pelo empenho e dedicação.E a todos os que colaboram para o sucesso da
    PL 3722/12.
    Abraço a todos.
    D.Martin.`.

  11. Marcello disse:

    Apesar das dificuldades que impuseram a nós, vamos minando isso e temos que continuar brigando pelo nosso direito à defesa. O próximo ano vai ser importante neste quesito. Vamos com fé!

  12. VALERIO disse:

    Show valeu ! avante BRASIL !!!

  13. estenio.loregian disse:

    Acho incoerencia, como vigilante sou apto perante a lei a portar uma arma quando em servoco, e nao posso ter porte de arma particular

  14. Anor Pereira Mendes Filho disse:

    Eu posso ate não querer ter uma arma em casa, mas os bandidos não precisam saber disso, a lei do desarmamento da essa certeza ao bandido que um cidadão de bem cumpridor das leis mesmo não concordando com ela, está totalmente incapacitado de se defender, por isso eles agem com total certeza de não encontrar resistência.

  15. antonio disse:

    Parabens pela campanha. armamento já. Um povo armado inibe a ação de assaltantes

  16. joaqui disse:

    precisamos de armas para nos defender dos bandidos.

  17. manoelfigueiredo disse:

    Pela verdadeira democracia lutaremos juntos.Abaixo o estatuto do desrespeito a vontade popular.

  18. Alexandre Kassama disse:

    Trabalho no P.A de empresa de segurança eletronica. .Fui vistoriar o local dei de frente com dois ladrões sairam pelo telhado e pularam na larje me e me viram . Olhei para eles e eles pra mim estava desarmado como manda ha policia federal mas os ladrões demorou para notar e fugir ainda bem. Liguei para 190 desseram para desser ao D.P pois como os ladrões tinham fugido não havia necessida de mandar ha viatura . Pense como estatuto dificultou nossa vida temos deconfiar no bom.senso de marginal para sairmos inlesos nesse tipo de vistoria. Alexandre monitor externo de sistema de segurança.

  19. Renato Suassuna disse:

    Infelizmente, ainda é tão pouca a participação de quem é armamentista… 504 pessoas, entre tantos que somos? Acho que podemos muito mais!

    É dever de cada um entrar em contato com seus representantes e exigir posicionamento favorável à aprovação do PL!

  20. carlos bueno disse:

    Sou vigilante de escolta armada. O local onde trabalho fica na comunidade heliopoles, este lugar era alvo d assaltos diários e depois d nossa chegada no mesmo não ouve mais assaltos. Detalhe estamos lá a um ano e meio, já teve algumas tentativas mas ao se depararem com a guarnição os meliantes acabam desistindo e sabem Prq? Prq eles também tem medo d morrer e sabem q estamos armados e vamos revidar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*