O que o Instituto DEFESA fez em 2014?

11 de Novembro de 2014.

Atualizado em 08/12/2014

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA.

O Instituto DEFESA é uma entidade que cresce exponencialmente na medida em que novas pessoas se unem ao movimento diariamente, e tornam-se propagadores de nossas atividades.

Você que acaba de chegar, ou que talvez não tenha tido tempo para acompanhar o trabalho aqui realizado de perto, pode, contudo, se perguntar: mas quais atividades são estas? o que esta entidade está efetivamente fazendo em prol da liberdade de acesso às armas no Brasil?

É verdade que nem tudo o que é feito no Instituto DEFESA é publicado. Mas boa parte das atividades são. Vejamos apenas algumas de nossas conquistas no ano de 2014:

  • Reforçamos o posicionamento do portal www.defesa.org como a maior referência do país em armas de fogo
  • Chegamos a 200.000 curtidas no Facebook
  • Entramos também no Instagram, dando maior visibilidade ao ativismo pró-armas
  • Ultrapassamos 1.500.000 visualizações no YouTUBE
  • Fomos à Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados tratar sobre a suspensão da emissão de CRs
  • Entregamos ao /Exército Brasileiro, por escrito, o posicionamento do Instituto DEFESA sobre as normas em vigor
  • Estivemos na Câmara dos Deputados negociando os os parlamentares a aprovação de projetos de lei que revoguem ou enfraqueçam o Estatuto do Desarmamento
  • Participamos de Reuniões com a DFPC em Curitiba e Brasília
  • Pela primeira vez na História, levamos uma entidade de ativismo pró-armas ao Desfile Cívico de 7 de Setembro, em Curitiba, medida que deverá ser repetida em outras cidades nos próximos anos
  • Participamos ativamente da campanha eleitoral, classificando políticos que se comprometessem em apoiar nossos interesses
  • Atualizamos nossos membros com os projetos de lei em tramitação
  • Divulgamos vídeos de armas
  • Divulgamos textos sobre armas
  • Divulgamos textos sobre a legislação em vigor
  • Divulgamos imagens relacionadas a liberdade de acesso às armas
  • Divulgamos eventos de tiro em todo o Brasil
  • Publicamos notícias de reações a crimes bem sucedidas
  • Expandimos diretorias regionais para MG e RS, além das já existentes em SP, PR e DF
  • Demos início as parcerias com pessoas físicas e  pessoas jurídicas financiadoras do Instituto DEFESA
  • Firmamos parceria com a Confederação Brasileira de Tiro Prático
  • Participamos de hangouts, entrevistas, audiências com autoridades
  • Levamos 20.000 assinaturas ao Senado, obrigando a casa a tratar do direito de acesso às armas.
  • Demos transparência às arrecadações da DFPC
  • Continuamos divulgando gratuitamente, como já fizemos nos outros anos:
    • Clubes
    • Estandes
    • Cursos
    • Campeonatos
    • Despachantes
    • Informações sobre como comprar armas
    • Psicólogos aptos a emitirem laudos para compra de armas
    • Instrutores de tiro
    • Mitos e verdades
    • Estatísticas e artigos científicos sobre armas
  • Respondemos a aproximadamente 36.000 dúvidas de brasileiros sobre armas de fogo, por email, facebook, twitter, youtube, whatsapp e/ou telefone
  • Distribuímos milhares de camisetas, adesivos e bonés e panfletos que divulgam o ativismo pró-armas em todas as regiões do Brasil
  • Decretamos, em conjunto com outras entidades e pessoas relacionadas, o dia 19/11 como o Dia Nacional do Direito de Acesso às Armas. Uma data a ser comemorada anualmente para relembrar a importância do direito de acesso às armas.
  • Disponibilizamos dezenas de faixas sobre direito de acesso às armas na Câmara dos Deputados
  • Participamos de reuniões e audiências públicas na Câmara dos Deputados
  • Fizemos corpo a corpo com os políticos
  • E o ano ainda não acabou….

 

Isto nunca havia sido feito na história do Brasil. Mas tudo isso ainda é muito pouco perto do que vamos fazer em 2015. Chegamos até aqui sem praticamente nenhum recurso financeiro. Contamos com você para se tornar um membro premium (pessoa física ou jurídica) e financiar nossas atividades. Com 50 centavos por dia de cada um, podemos levar a entidade a um patamar jamais imaginado.

Podemos contar contigo?

Unidos somos invencíveis

 


Publicado em Destaque, Notícias
16 comentários sobre “O que o Instituto DEFESA fez em 2014?
  1. Bruno de Araújo disse:

    Parabéns pela iniciativa, foram ações muito objetivas realizadas em 2014, e me pareceram todas no rumo certo.

    A única maneira que temos de reverter a situação é com uma mudança na legislação, e essa mudança só virá pela pressão popular, através da organização da sociedade civil, votando nos deputador e senadores que apoiam a revogação ou enfraquecimento do estatuto do desarmamento.

    E acompanhando os projetos de leis nesse sentido, mandando e-mail para deputados e senadores pressionando pela votação desses projetos.

    Todo político quer voto, aqui e em qualquer lugar do mundo. Se os políticos perceberem que poderão arrebanhar muitos votos apoiando essas leis armamentistas, cada vez mais políticos se engajarão pela causa.

    Parabéns defesa.org!

  2. Jose wanderley de morais disse:

    “Eu sou a favor do uso da arma de fogo na auto defesa”

  3. Osvaldo de Alencar disse:

    Gostaria de agradecer ao Defesa.Org pelo compromisso para com as pessoas a FAVOR PELO DIREITO À LEGÍTIMA DEFESA ARMADA !!!!

    Parabéns !!!!!

  4. Alice Dombroski Parapinski disse:

    Parabéns pelo trabalho !
    Meu registro da arma comprada no início do ano ainda não saiu.

    Unidos somos invencíveis!

  5. Ramon lacerda disse:

    Preciso de orientações a PF negou meu pedido de compra da primeira arma de fogo. Subtrairam meu direito. O que devo fazer?

    • Bruno de Araújo disse:

      O cidadão NÃO TEM O DIREITO nem de portar e NEM DE COMPRAR.
      Veja que o parágrafo primeiro do artigo 3 do estatuto do desarmamento fala ” § 1o O Sinarm expedirá autorização de compra de arma de fogo ”

      AUTORIZAÇÃO juridicamente falando (pois é o termo jurídico que importa e não a interpretação que cada um resolve da) é um termo técnico do Direito Administrativo, é um poder discricionário, não vinculado. Ou seja, atendendo o interesse e a conveniência o Delegado autoriza ou não se quiser. Não é um Direito do cidadão.

      Está CHEIO de mandados de segurança no site da Justiça Federal explicando isso.

      É diferente se a palavra “autorização” fosse substituída por “licença”, por exemplo, se eu passar no psicotécnico, na prova escrita e prática do teste de direção, o DETRAN é OBRIGADO a me dar a Carteira de Habilitação, ele não tem margem para escolher.

      Então um grande avanço seria um projeto de lei que trocasse essas palavras, já facilitaria bastante a vida do cidadão honesto que quer ter acesso as armas como eu.

      E lembre-se que o Estatuto é do DESARMAMENTO não do armamento, então ter armas NÃO É DIREITO hoje no país, e sim uma exceção a regra.

  6. Ricardo Ap. Arcova disse:

    parabéns ao DEFESA.ORG
    2015 promete!!!

  7. Renato Cesar Druziani disse:

    Parabéns!!!

  8. wanderley tyskas disse:

    Um homem ARMADO É UM CIDADÃO, UM HOMEM DESARMADO É UM SÚDITO; O QUÊ VOCÊ QUER SER NO FUTURO DESSE PAÍS.

  9. Joabe disse:

    ATENÇÃO!!! Importante que todos que puderem estejam presentes. É permitido que se levem faixas e cartazes. Qualquer um pode assistir.

    A comissão especial que analisa o projeto que disciplina normas sobre armas de fogo no Brasil marcou para dia 26 de novembro a realização de audiência pública para discutir a matéria.

    Data: 26 de novembro 2014
    Horário: 14h30
    Local: Plenário 11 do Anexo II da Câmara dos Deputados.

    Quem puder estar presente para apoiar nossos irmãos a favor da PL, vamos a luta!!

  10. Felipe disse:

    Aguem sab qndo as fabricas da Cz e da Glock se instalarao no brasil?Ja comecaram a fabricar?

  11. Acácio Douglas disse:

    Olá Lucas Silveira, boa noite. Gostaria de parabenizar a você e ao defesa. org pelo trabalho fantástico que estão realizando com respeito a PL 3722 / 12 e gostaria de saber se é possível fazer uma transferência bancária para a conta do defesa. org para me tornar um associado premium. Só consigo fazer isso por meio de transferência ou no cartão de débito. Poderia me esclarecer esta dúvida?

  12. Interessado, revoltado e vitima pobre desses tempos de crise disse:

    Concordo com a autodefesa, mas so quem tem condicoes financeiras tem essa defesa. O que faz um pai de familia ou as veses a mulher ou homem que é pai e mae ao mesmo tempo e que é contra o auxilio bolsa familia e\ou auxilio reclusão (esse que familias de bandidos recebem do fruto dos impostos de gente honesta e trabalhadora e alem disso tem que arcar com as despesas do bandido na cadeia, que sao liberados nos dias especiais para estragar a vida de mais pessoas, mas o governo nao poe eles para limpar as privadas publicas e ruas da cidade em troca do que recebem no seu cárcere, digo isso porque devem comer, beber, gastar energia, usa celulares pra saber quanto faturou hoje ou mandar executar e … por ai vai), e trabalha mes a mes ano a ano e demora muito tempo pra conseguir algo melhor como um carro, casa e um celular smart nao se preocupando com essa seguranca, porque esse dinheiro só dá para o básico como listado, então o pobre que consegue suas coisinhas com seu suor e honestamente, nunca vai imaginar que será vítima de outro pobre que tem a indole totalmente diferente dela, por isso, não contrata seguros burocráticos que para recuperar deve se humilhar e comprovar o que aconteceu dentro de 30 dias já o roubo acontece em segundos, não faz curso de tiro, nao compra arma, nao paga taxas de licença para ter a arma guardada em casa e a sete chaves para os seus nao se matarem, nao tem tempo de semana e nem dinheiro sobrando pra ficar indo e vindo pra resolver essa “legalidade” que não poderá usar depois, pelo que entendi dessas leis. Eu li uma ideia que poderiamos ter leis mais duras pra armados com más intenções, mas como distinguir isso? Muita gente idonea e inocente se não morrer em confronto exercendo seu direito de defesa e se nao consegue comprovar isso, morrerá nas mãos de autoridades e se for priorizar isso também para favorecer os idoneos, muitos lobos em peles de cordeiros serão benefiados também conseguindo enganar a todos criando provas falsas ou até conseguindo tais testemunhas em seu beneficio porque quem tem razao é o dinheiro, então como resolver essas questões, confiamos ou nao na justiça falha e corrupta? Precisamos andar gravando tudo 24 horas todos os dias da vida revogando privacidade, para produzir e mostrar as autoridades que você é inocente? E o contrario do desonesto, arquiteta e produz algo a parecer ser ele idoneo, como saber?

  13. Interessado, revoltado e vitima pobre desses tempos de crise disse:

    Desculpem o pessimismo e algumas palavras e frases fora de contextos, fora algumas palavras erradas que reconheco.

  14. Interessado, revoltado e vitima pobre desses tempos de crise disse:

    Eu sei que o trabalho da policia civil nao é fácil e as vezes nao tem recursos e sao mais restritivos que o cidadao comum, restricoes essas que nao se aplica aos desocupados, marginais e que tem livre e total liberdade para se drogarem na frente de todos, nas conhecidas cracolandias, inclusive podem causar desordem publica sendo salvos pelos direitos humanos, engracado que os mesmos que defendem esses drogados, marginais e “excluidos da sociedade”, nao poe dentro da casa deles perto de suas filhas e esposas. Bom, voltando sobre o trabalho da civil, seria impossivel tambem pegar na mao de cada cidadao e acompanhar para previnir de assaltos e roubos, mas ficar andando de carro e queimando gasolina sem eficiencia nisso, tambem nao da né, se locomover até um ponto estrategico tudo bem, mas ficar andando mesmo que a 10km por hora indo pra lugar nenhum onde tem ninguem, pelo amor de deus, vamos ser mais inteligentes e por mais policiais civis a paisana dentro de terminais, onibus publico, metro fazendo acordos com a outra instituicao e assim vai trocando de turnos com outros para nao serem facilmente reconhecidos pelos marginais tambem de plantao que escolhe a dedo suas vitimas desavisadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Próximos eventos
  1. Curso de Combate com Facas Nível I

    fevereiro 25 @ 8:00 - 17:00
  2. Curso de Bastão Expansível Tático Nível I

    fevereiro 26 @ 8:00 - 17:00
  3. Curso de Estudos de Política e Estratégia – CEPE – Paraná

    março 13 @ 8:00 - julho 31 @ 17:00