Mototaxista reage a assalto e mata suspeito

Sábado, 05/10/2013, 09:58:25 – Atualizado em 05/10/2013, 09:58:25

Um homem morreu baleado, com cerca de três tiros, e seu corpo foi encontrado em um terreno de mata que fica por trás do estádio Mangueirão. Era noite de quinta-feira (03) e já passava das 22h quando a Divisão de Homicídios foi acionada.

O homem foi identificado pela Polícia Militar como Pedro Henrique da Conceição, 22 anos, conhecido como “Conceição”.

Segundo informações prestadas pelo delegado Lenoir Cunha, da Divisão de Homicídios, a vítima era foragida da Colônia Penal Agrícola de Americano, conforme consta no Sistema Policial.

Por volta das 22h, alguns mototaxistas que circulam no entorno do Mangueirão disseram que um motociclista passava em frente ao estádio quando foi abordado por um ladrão que anunciou um assalto. Ele estava armado.

O motociclista reagiu ao assalto e sacou uma arma de fogo que levava nas vestes e disparou contra o marginal. Este, mesmo atingido, apontou o seu revólver para o motociclista, mas sua arma não disparou.

Disso se aproveitou o motociclista e disparou mais dois tiros contra o bandido e este saiu correndo em direção à mata.

Pelo menos dois mototaxistas foram atrás dele, mas o homem pediu que eles nada dissessem para a polícia, pois iria fugir pela mata.

Os mototaxistas fizeram o contrário. Chamaram a PM.

Logo, uma guarnição comandada pelo cabo Ivanildo foi ao local dos fatos e, depois  de meia hora procurando, foi possível encontrar o marginal caído dentro do mato, sem vida.

O baleamento foi fatal. Assim, os PMs tomaram as providências de praxe.

Como a vítima portava documento, foi possível identificá-la.

O delegado Lenoir contou que conversou com um vigilante do Detran, lá próximo, procurando encontrar uma informação a mais para o caso.

Três tiros

O vigilante falou apenas que ouviu três tiros disparados na direção do entorno do estádio, mas que nada tinha visto.

Não foi possível relacionar os mototaxistas que contaram a versão sobre o possível assalto que o matador de Pedro Henrique sofrera.

Finalizou Lenoir: “Assim fica muito difícil apurar o caso, ninguém sabe nada nem ouviu. É a Lei do Silêncio por aqui”.

Pedro Henrique era homicida e havia sido condenado, mas fugiu de Americano no ano passado.

Ele também vinha cometendo pequenos assaltos no Bengui, na Cabanagem e adjacências. Seu corpo foi removido para o Centro de Perícias “Renato Chaves”.

(Diário do Pará)

 

Fonte: http://www.diarioonline.com.br/noticia-258869-mototaxista-reage-a-assalto-e-mata-suspeito.html?369028930


Publicado em Reação armada
3 comentários sobre “Mototaxista reage a assalto e mata suspeito
  1. aury disse:

    Assim deve ser. A polícia nada pode fazer para incomodar o moto-taxista que “fez a limpeza”… bom trabalho!

  2. Mogar Meirelles disse:

    Estatuto do armamento já!!!
    Se todo cidadão tiver o direito de carregar a sua própria arma, qualquer um poderia intervir em casos como esse da moto. Por sorte tinha um policial assistindo… mas poderia não ter, e qualquer cidadão de bem faria a mesma coisa que o policial fez.

  3. kvalca zé disse:

    É isso ai tem que senta bala e reagir total

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*