Mitos e verdades sobre a caça

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA
Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

No Brasil moderno, apenas uma minoria da população efetivamente caça. Com a restrição fortíssima do R-105 a publicidade sobre armas somada a isso, o nível de desinformação sobre essa atividade intrínseca a existência humana alcança níveis inacreditáveis.

Estamos aqui para tentar minimizar um pouco do prejuízo causado pelo politicamente correto sobre o tema, e vamos começar desmentindo as falácias mais comumente repetidas. Mãos à obra!

Por que a caça e a pesca são tão importantes? Por que são uma característica distintiva dos primatas humanos? De acordo com Craig B. Stanford, em seu livro “The Hunting Apes“, “as origens da inteligência humana estão ligadas à aquisição de carne, especialmente através das capacidades cognitivas necessárias para a partilha estratégica de carne com companheiros de grupo..” De fato, até os chimpanzés machos utilizam a carne caçada em troca de favores sexuais das fêmeas, por exemplo, e há uma clara vantagem seletiva na seleção sexual por causa disso. Provavelmente os seres humanos fizeram uso extensivo de carne não só como alimento, mas também para influenciar a estrutura social, o sucesso reprodutivo, etc. (Renato M.E. Sabbatini, PhD )

Mito 01: Não precisamos caçar porque temos carnes nas prateleiras dos mercados.

Verdade: – As carnes das prateleiras também vêm de animais. Ao contrário dos animais de caça, as carnes comerciais são oriundas de bovinos, suínos e caprinos que passam a vida presos e tratados para oferecer um produto mais palatável e economicamente sustentável. A carne de caça, não raramente, é gratuita e, para quem acredita em produtos orgânicos, é a carne orgânica na sua excelência.

Tanto uma quanto outra origem são importantíssimas para a qualidade de vida humana. Além disso, você também pode se perguntar: o que é mais “cruel”: criar um animal a vida toda confinado com o objetivo de abatê-lo ou deixar o animal livre a vida toda e, ocasionalmente, abatê-lo?

Mito 02: Caçar é covardia. Se quer caçar, não use armas.

Verdade – É uma bobagem sequer imaginar competir sem armas contra animais mais pesados e fortes. Tamanho é documento. Os próprios animais não se incomodam em procurar “adversários” do mesmo tamanho ou em mesmo número. Além disso, o objetivo da caça não é fornecer uma “luta justa”, como uma luta de Boxe ou de Jiu-Jitsu com suas divisões por peso, mas sim, abater um animal da forma mais rápida possível. Quanto mais “desigual” for o abate, menor o eventual sofrimento do animal.

Mito 03: A caça leva animais à extinção.

Verdade – A caça predatória, que usualmente acontece quando existe a proibição, pode levar animais à extinção. A caça regulada, dentro da lei, mantém o número de indivíduos de uma determinada espécia em um padrão seguro.

Mito 04: Caçar para comer tudo bem, caçar para esporte, não.

Verdade – Em algum momento inventou-se a mentira de que na caça de troféus o animal não é aproveitado. Na verdade, seja na caça de subsistência, de controle populacional ou de troféus, ninguém em sã consciência desperdiça comida, couro, ou outros produtos de origem animal.  Mesmo nas caças de troféus exóticos, em outros países, a carne é doada aos habitantes locais enquanto apenas uma parte do animal – normalmente a cabeça – é levada para a taxidermia.

Em outras palavras, não importa o nome que se dê à caça: ninguém joga carne boa fora.

Mito 05: A caça é proibida no Brasil.

Verdade – A caça é autorizada no Brasil. O IBAMA determina as espécies que podem ser abatidas e o Exército Brasileiro controla as armas de fogo que podem ser utilizadas pelos caçadores.

Mito 06: Se é pra caçar alguma coisa, cace bandidos.

Verdade – Você pode caçar bandidos se quiser. O fato de haver alguém caçando javali não impede que você se defenda de um criminoso. Não são atos mutuamente excludentes.

Vale lembrar também que o abate do criminoso, exceto em casos de legítima defesa, é considerado crime, a caça, não.

Mito 07: Não se deve misturar o tema “armas” com o tema “caça”.

Verdade – A esmagadora maioria das armas dos Estados Undos – padrão ouro quando se fala em liberdade de acesso às armas – está em posse dos caçadores. Estas são pessoas treinadas em habilidades de camuflagem, rastreamento e tiro em alvos não apenas em movimento, mas atentando contra a vida do atirador. Em outras palavras, são um “segundo exército” americano, porém em número muito maior, tornando o território estadunidense virtualmente impenetrável.

Mito 08: Pescar tudo bem mas, caçar, não.

Verdade – Até há pouco tempo a pesca submarina era conhecida como caça submarina. As atividades são essencialmente as mesmas dentro da água ou fora dela, ou seja, alguém abate um animal para extrair os produtos provenientes dele. O que muda é apenas o meio. Não faz sentido aceitar a pesca mas não a caça.

Mito 09: Nós invadimos o espaço dos animais, logo somos nós os errados, não eles.

Verdade – Ora, quaisquer espécies competem por território, aliás, indivíduos da mesma espécie competem por território. Não é possível classificar como “errada” a tentativa de uma espécie evoluir e crescer, o que implica em maior território.

Não se questiona, por exemplo, o uso de inseticidas ou, por que não, antibióticos que também matam milhares de indivíduos, mas coloca-se em cheque, curiosamente, a sobrevivência da própria espécie humana.

Mito 10: Controlar espécie exótica invasora tudo bem, mas animais nativos, não.

Verdade – A teoria por trás dessa assertiva é a de que deve-se tentar controlar a fauna, protegendo determinadas espécies contra outras que se reproduzam muito rapidamente ou não tenham predadores naturais. É verdade, quando uma espécie não encontra predadores, ela se reproduz a níveis muitas vezes irreversíveis causando prejuízos difíceis de serem estimados.

As espécies nativas, contudo, também podem se beneficiar da regulamentação da caça. Em regra, quando uma espécie têm seu abate autorizado, sua população é mantida em níveis seguros, evitando a sua extinção e o seu crescimento desordenado.

Além disso, a caça faz circular montante significativo de dinheiro, enriquecendo a região e melhorando a qualidade de vida de seus habitantes.

 

Conhece mais algum mito sobre caça que não aparece aqui? Mande pra gente. Esta lista será atualizada de acordo com as suas sugestões.


Publicado em Artigos
21 comentários sobre “Mitos e verdades sobre a caça
  1. Douglas disse:

    Muito boa a matéria, porém acredito que pra melhorar, o exemplo da pesca deveria ser o 1º item no topo da lista…
    Que torna o leitor mais convencido que caça e tão normal quanto pesca ou o deixa vegetariano..

  2. Carlos disse:

    O único problema no Brasil é a desinformação dos policiais eles abordam um caçador com todos os documentos em dia indo para caça de javali eles tratam os caçadores como bandidos levaram a delegacia e ficam o dia todo detido até que chega um que sabe ler e confere os documentos e libera perdendo o dia de caça

  3. Rodrigo disse:

    Excelente texto, parabéns!

  4. Jonas disse:

    Á caça aos pombos nas grandes metrópoles poderia ser legal.

    • Marcello disse:

      Tem toda a razão. O pombo é uma praga que transmite doença difícil de curar.

    • rodrigo disse:

      É legal,o pombo é classificado como espécie invasora nociva urbana(praga) mesma classificação do rato,não precisa nem de licença a menos que queira fazer disso um modo de vida.Tem aqui dois problemas,atirar em area urbana ,mesmo com arma de pressão, é pra la de complicado e ,caso algum vizinho chame a polícia, você pode acabar até perdendo sua arma,o outro (na verdade km desdobramento do primeiro)é caso alguém resolva falar que você esta mal tratando os bichos,da uma encheção mais ou menos.

    • Marcos disse:

      Pombo é o rato com asas

  5. Nelson Martins de Assis Brasil disse:

    Goste! Há décadas que defendo isso. Bom ano novo.

  6. Walace D. Prudencio disse:

    Javali tudo bem especie invasora outros não, sou contra, cace gente, está cheio de gente lixo para ser caçada: POLÍTICOS, e outras, muito me admira vc Lucas ser favorável a isso. No caso sou favorável caçar os CAÇADORES.

  7. MARCELO disse:

    O animal ter uma morte rápida com o menor sofrimento possível, seria o ideal, mas isso não acontece na maioria das vezes. Os animais são perseguidos, emboscados, mutilados em armadilhas, atacados por cães, feridos com flechas, feriados à bala e são esfaqueados. Submeter qualquer ser vivo a um sofrimento desse é totalmente desnecessário e eu não vejo nenhuma honra ou grandeza nisso. Vejo com preocupação, esse prazer pelo sangue e pela dor. Me conforta em acreditar na “LEI DE CAUSA E EFEITO”, onde todos nós seremos chamados um dia, para prestarmos as contas!

  8. Rodolfo disse:

    Só esqueceu que no brasil, a maioria das caças é realizada de forma ilegal, não respeitando nenhuma proibição do ibama ou de quem quer que seja, e utilizando armas ilegais. Não dá pra comparar com os EUA.

  9. Luciano Boiteux disse:

    Faz todo o sentido. Até me fez repensar sobre o meu modo de ver as coisas. O grande problema do Brasil é que – por causa desses bandidos do PT – criou-se um preconceito enorme contra as armas de fogo. Eu fui atirador e fazendeiro durante anos. Com 18 anos já tinha uma arma, comprada legalmente, e nunca a usei para algo que não fosse atirar em um alvo. Também sempre pratiquei pesca submarina, e sempre defendi que é muito melhor atirar em alguns peixes do que passar um arrastão e matar tudo em seu raio de ação. Texto excelente! Parabéns!

  10. Leandro disse:

    Parabéns

  11. Dionísio Monteiro disse:

    O que mais elimina animais silvestres é a agropecuária. Dificilmente deixam reservas e quando deixam fica totalmente isolada e os animais ficam confinados e não têm alimentos suficientes. Além disso destroem as pequenas nascentes diminuindo a água disponível e assoriando os rios.

  12. Fabio Paixao Barreto disse:

    Muito bom texto,acho que uma boa caçada se praticada com responsabilidade e essencial para amantes do esporte e/ou pra quem gosta da carne de caça como eu..

  13. Walace disse:

    SOU CONTRA, DEVERIA SER CRIME HEDIONDO QUE CAÇA ANIMAIS, EXCETO O JAVALI QUE É PRAGA.

  14. Walace disse:

    Lucas porque minha opinião não foi publicada

  15. nivan disse:

    tem muita gente desinformado ;a quantidade de animaisque existe nas lavouras e se alimentam se escondem nela é muito maior doque nas matas a lavoura é o supermercado da bicharada tem mais espécies que não são invasoras e estão fora de controle nos caçadores fazemos parte do ecosistemama

    • Daniel disse:

      Finalmente Alguém que conhece o ecossistema e sabe o que é agropecuária, afinal das contas muitas espécies se proliferam quando se abre uma área, se tem mais alimentos, é o caso da onça no pantanal matogrossense, só quem mora nessas áreas sabe disso, um dos motivos é o aumento do gado que serve também para alimentação delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*