Mito #1

O mito:

Se o cidadão comum portar armas, ele atirará em qualquer um por causa de brigas de trânsito, crimes passionais ou brigas com vizinhos.

A verdade:

Não existe nenhuma prova disso. Antes do Estatuto do Desarmamento, o índice de crimes praticados por cidadãos que possuíam armas legais era de aproximadamente 0,005% (cinco milionésimos por cento). Um número próximo ao de países desenvolvidos. O cidadão que não mata ninguém com uma faca ou um pedaço de pau, não passará a fazê-lo pelo simples acesso à arma.

Briga de transito

Nota: Se você discorda desta afirmação, esteja convidado a comentar, apresentando argumentos coerentes e fontes confiáveis para embasar sua defesa. Temos compromisso com a verdade e com a lógica, e respeitaremos o direito de qualquer cidadão apresentar contra-argumentos, desde que sejam coerentes.


Publicado em Mitos e Verdades
3 comentários sobre “Mito #1
  1. Diélison Carvalho disse:

    Tenho 19 anos e sou a favor do armamento!
    A Algum tempo minha casa foi invadida por alguns vândalos e estavam indo fazer maldade com meus cães com pedaços de paus. pratiquei artes marciais e aprendi lidar com situações de perigo, o interessante foi que quando eu peguei 2 facas de cozinha um outro saiu correndo mas o que ficou achou que eu não faria nada. prensei ele na parede com a ponta das facas uma em cada lado do pescoço se ele fizesse algo seria automaticamente ferido a que deixei minhas mãos em forma de tesoura.
    Neste momento meu irmão e meu colega chegaram então eu o soltei. 5 minutos depois chegou a policia. Se eles fossem fazer algo teria dado tempo de sobra até a policia chegar!
    Ao mesmo tempo que o desarmamento deixa os cidadães supostamente protegidos (:p que?) os bandidos não temem a nada pois sabem que as pessoas não estão protegidas!!!

    É só olhar os números e veremos o que acontece com países que o acesso a armas é mais fácil e veremos o por que no BR tem tantos homicídios!

  2. Luis Eduardo Leon disse:

    Acredito que maioria das pessoas que usa esse argumento, de que qualquer briga de trânsito terminaria em tiroteio, fala isso por condicionamento, por nunca ter parado pra examinar essa questão com seriedade, por ter sempre ouvido essa besteira repetida por todos os lados desde a infância. É apenas ignorância sobre esse assunto.
    Acredito também que quem já tendo pensado muito sobre o assunto e continua alegando isso, no mínimo está falando em causa própria: “numa briga de trânsito, EU atiraria sem pestanejar”. Pessoas assim certamente não só não podem andar armadas como sequer passariam por uma avaliação psicológica.
    Quem tem ou já teve arma de fogo sabe que a responsabilidade é muito maior do que quando você está impossibilitado de se defender. Sabe que mesmo agindo em legítima defesa, haverá investigação até que se esclareça o acontecido.

  3. Ulisses disse:

    Um cidadão de bem que possui uma arma legalizada, que tem autorização para porta-la, não vai sair por aí atirando para todos os lados ou em todos. Esse cidadão saberá a hora certa de usar uma arma de fogo, pois ele passou por um treinamento e testes, assim como também, saberá a hora certa de tomar uma atitude independente se estiver armado ou não. Ninguém irá comprar legalmente uma arma e cometer algum tipo de crime, a não ser que tenha algum problema mental, mas nesse caso, essa pessoa não deveria ser aprovado nos testes psicotécnicos e então jamais receber autorização de porte e compra de arma.

    Precisamos ter em mente, que quem mata não são as armas e sim as pessoas. Podemos matar qualquer um com faca, pedrada, paulada, usando um veículo para atropelar, empurrando na linha do trem ou até mesmo na porrada com as mão vazias, não necessariamente com armas de fogo.

    Se somos cidadãos de bem e sem antecedentes criminais, precisamos do direito de nos defender, defender nossas famílias e nossas propriedades. Por esses motivos sou a favor da liberação e porte de arma de fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*