Mais de 200 armas desapareceram do fórum da Barra Funda, em SP

14-02-2014 – A Polícia Civil de São Paulo investiga o furto de 215 armas de fogo -a maioria pistolas e revólveres – que estavam guardadas dentro de uma sala do Fórum Criminal da Barra Funda (zona oeste), o maior da América Latina.

Não se sabe se elas foram levadas de uma só vez ou aos poucos. O caso só veio à tona agora, mas a apuração já se arrasta, sem punir ninguém, desde 2012.

Na época, um juiz constatou a falta das armas numa sala do Dipo (Departamento de Inquéritos Policiais). O órgão centraliza inquéritos e autos de prisão em flagrante para crimes com pena de prisão.

Segundo o juiz corregedor do Dipo, Antonio Maria Patiño Zorz, que assumiu o cargo há três semanas, o setor das armas no fórum é monitorado por câmeras “em pontos estratégicos” e todos os que entram na sala são submetidos a detector de metais, além de serem identificados e acompanhados por funcionários ou policiais militares.

As armas, referentes a processos que vão de morte em confronto com a polícia a flagrantes de assalto, podem ter voltado para criminosos.

Nota do Instituto DEFESA: E ainda assim, frente a incapacidade do Estado de proteger as próprias armas e menos ainda os cidadãos, ao brasileiro é negado o direito de legítima defesa.

O sumiço delas pode ainda emperrar processos e ajudar réus. Num crime de porte ilegal, por exemplo, a arma apreendida é a principal prova; sem ela, fica comprometida a materialidade do crime, sobretudo se não tiver passado por perícia.

Processos de outros crimes também podem ser afetados, caso alguma das partes peça nova perícia na arma.

Ainda em 2012, a Corregedoria da Polícia Civil foi designada para investigar o sumiço, a pedido do então juiz corregedor, Kléber de Aquino. De lá para cá, ninguém foi identificado nem preso.

A Corregedoria da Polícia Civil informou que o inquérito está em andamento e não tem prazo para ser concluído.

Afirmou ainda que não há indícios da participação de policiais no furto e que só assumiu a investigação devido ao pedido do Judiciário.

Segundo o juiz corregedor Zorz, já houve uma apuração preliminar da corregedoria interna do Judiciário.

“Foram promovidas várias oitivas de funcionários e a apuração foi arquivada”, disse à Folha, por email.

“Diante da quantidade de funcionários que adentrava ao setor, inviável restou a identificação precisa dos responsáveis pelos desaparecimentos/furtos”, afirmou o juiz corregedor.

Nota do Instituto DEFESA: Vale lembrar que esta não foi a primeira vez que armas são retiradas dos fóruns – e até de delegacias – para serem entregues a criminosos. Por mais de uma vez, apenas no ano de 2013, noticiamos casos semelhantes.

 

Extraído de http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/02/1412058-mais-de-200-armas-desapareceram-do-forum-da-barra-funda-em-sp.shtml


Publicado em Notícias
4 comentários sobre “Mais de 200 armas desapareceram do fórum da Barra Funda, em SP
  1. arismar gama freitas disse:

    nao sei…

  2. oscar maranduba da silva disse:

    De fato quem arma o bandido é o cidadão! Quando entrega sua arma para o Estado.

  3. Skull Lord disse:

    Quero saber onde essas armas vão parar.
    Ah, lembrei.

  4. ivan disse:

    com a proibição só os contra ventores que ficam armados pois na maioria das cidades são conhecidos das policias que por omissão e falhas na legislação temem estes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*