Estudos transversais e longitudinais

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA
Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

Estudos transversais (cross sectional) são aqueles que analisam um ponto específico num dado momento. Eles descrevem uma espécie de fotografia dos dados não se incomodando com o que aconteceu antes ou depois do estudo. Quando se analisa, por exemplo, a relação entre número de armas em poder do povo e índice de homicídios em determinado ano, não é possível inferir o que causou a relação – ou falta dela – ou o que virá depois disso.

Estudos longitudinais (horizontais) analisam a amostra ao longo de um período de tempo no futuro ou no passado. No estudo longitudinal deve-se observar a mesma variável por várias vezes.

Aqueles são estudos de menor custo que podem traçar relações correlacionais entre fatores. Esses, são estudos que demandam mais alocação de recursos, mas podem traçar também relações de causa e efeito entre as variáveis.

A utilização do grupo-controle é importante quando se procura traçar a relação de causalidade para evitar que fatores alheios ao conhecimento do pesquisador sejam os responsáveis pelo resultado.

Vamos entender melhor isso no próximo texto de introdução a ciência do Instituto DEFESA. Acompanhe!

“Aqueles que têm alguma coisa para vender, aqueles que desejam influenciar a opinião pública, aqueles que estão no poder, diria um cético, têm um interesse pessoal em desencorajar o ceticismo.”
(Carl Sagan)


Publicado em Estatística e Ciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Próximos eventos
  1. Curso de Estudos de Política e Estratégia – CEPE – Paraná

    março 13 @ 8:00 - julho 31 @ 17:00
  2. Kalis Ilustrissimo no Brasil!

    setembro 16 @ 8:00 - setembro 17 @ 17:00