Essas armas são “similares” para você?


Publicado em Artigos, Vídeos
127 comentários sobre “Essas armas são “similares” para você?
  1. Paulo Yoshio Fujihara disse:

    O Exército considerar essas armas similares e impedir a importação é uma ofensa à nossa inteligencia.

  2. ALDO MEDEIROS disse:

    CARO LUCAS SILVEIRA, É EVIDENTE Q NÃO EXISTE NENHUMA SIMILARIDADE ENTRE AS DUAS ARMAS, MAS O EB NA PESSOA DE SEUS COMANDANTES NÃO DÃO IMPORTÂNCIA AO QUE O POVO BRASILEIRO PENSA, POIS ELES AINDA VIVEM SOB REGRAS E NORMAS DA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR, ONDE SÓ SE PENSAVA EM GUERRILHAS E REVOLUÇÕES, ONDE O EB CUMPRIU BRAVAMENTE SUA FUNÇÃO EVITANDO Q ESTE PAIS CAISSE NAS MÃOS DE COMUNISTAS, MAS INFELIZMENTE ELES NÃO VEÊM Q O TEMPO HOJE É OUTRO, E O CIDADÃO PRECISA TER SEU DESEJO POR ADQUIRIR ARMAS DE FOGO RESPEITADO.
    SE UM DELES LESSEM ISSO PROVAVELMENTE RIRIA E DELETARIA COM HONRAS DE ZOMBARIA!

    FORTE ABRAÇO, VC NÃO ESTÁ SÓ!

    • R....... disse:

      Cara, eu sou militar, sou a favor do porte de armas para o cidadão, e não sou apenas eu que penso assim na instituição…….eu acho que você se equivocou um pouco com o lance de “MAS INFELIZMENTE ELES NÃO VEÊM Q O TEMPO HOJE É OUTRO” quero dizer, a culpa não é nossa, nós somos subordinados a um ministro da defesa que nem é militar, assim como um medico é subordinado a um ministro da saúde que nunca deve ter feito um cursinho de medicina, bem infelizmente estamos subordinados ao governo, e as instituições dos direitos humanos e o governo atual não ajudam muito, mas não se pode fazer muito pois no código militar existe algo chamado “motim” e um militar está sujeitado a ser acusado e condenado por isso a qualquer momento

  3. alceu caldeira lima disse:

    NÃO SÃO SIMILARES NEM SEMELHANTES, PODEM CARREGAR A MESMA MUNIÇÃO, MAS OS MEIOS DE FUNCIONAMENTO, POSIÇÃO DE TIRO, RUSTICIDADE NADA TEM A VER UMA COM A OUTRA, APRECIO ARMAS E ESTA DA BERETTA É ALGO DE MODERNO= MUITO BONITAS,

  4. marcos jose vieira disse:

    sao igualzinhas …o povo burro so podia ser no brasil.. exercito cambada de incopetentes…

  5. Ronaldo disse:

    Boa noite a todos. Bom, na minha opinião, essas armas nem parecidas são, quanto mais similares. É só uma ter boa visão que logo se nota a diferença. Uma parece um rifle da segunda guerra e a outra uma arma totalmente moderna. Acho que os responsáveis pelo indeferimento deveria rever seus conceitos.

  6. Claudinei Mota disse:

    Comparação ingrata.Eu tenho um 7022 e é uma porcaria.

  7. João Batista da Cruz disse:

    Bom dia para mim estas armas nem de perto são similares uma com a outra
    Obrigado

  8. CLAUSIO OLIVEIRA DA COSTA disse:

    Para mim não são similares. Obviamente não.

  9. Claudio Romera disse:

    não existe nenhuma similaridade a não ser o calibre

  10. Luciano Ferraz de Araujo disse:

    A expressão não é :Vai de encontro , e sim vai CONTRA as interesses do país.

    Uma vez que a maioria quer que o país tenha a possibilidade de importação .
    Com esta expressão você advoga contra e não à favor .

    Cuidado uma virgula muda a História do Mundo .

  11. valdecy disse:

    Lucas boa tarde, meu amigo serei bem direto na minha opinião, quem falou q estas armas são similares.
    Esta achando que nos, que gostamos de armas, somos idiotas e cegos, não tenho palavras para me expressar minha revolta, com este país que achão que somos idiotas, sem mais. abraços Lucas.

  12. Jandrey Bortoli disse:

    Caro Lucas, num País onde possuimos congresso nacional mas quem faz as leis é o EXÉRCITO , onde queima indio vivo não é crime e sim LESÃO CORPORAL, vc quer que nós comentamos o que? I ce ice nós transferir os poderes para a Marinha , rsrsrsr . palhaçada.

  13. Vanderlei Neias Junior disse:

    Sem comentários, o exército Brasileiro é quem mais deveria conhecer armas e nos envergonha com essas atitudes.

  14. Luciano Lobo disse:

    Infelizmente as forças armadas do país estão com sua credibilidade em risco,como no caso dos vidros blindados que oficiais recebiam propina e neste caso específico fica claro que o protecionismo a indústria bélica do país é no mínimo suspeita, pois o que vejo é somente a similaridade no calibe e nada mais.Temos que ficar atentos!

  15. Nelson Martins de Assis Brasil disse:

    Caros amigos,
    não há como comentar todas as mensagens acima.Exigiria muito tempo e espaço. Assim sendo, sintetizo meu pensamento deixando bem claro que vejo muita verdade em todos os comentários. E como tenho 39 anos de trato com o assunto penso que posso aventurar uma modesta sugestão a todos os que pugnam pelas armas como sustentáculos da liberdade e da democracia, e também como algo indispensável à proteção de nossas vidas. A sugestão é convidar os generais para um debate público sobre o assunto. Um debate onde eles compareçam pessoalmente – NÃO SEUS REPRESENTANTES! Um debate com AMPLA COBERTURA DE TODA A IMPRENSA NACIONAL. Um debate no qual eles expliquem à toda a nossa nação os motivos de tamanha repressão ao armamento nas mãos de civis honestos.Um debate – digno de um sistema democrático – no qual todos os segmentos interessados possam fazer perguntas e apresentar questionamentos. Dadas as minhas profundas convicções democráticas – apesar de ser militar de carreira – detesto arbítrio e discricionariedade. Deve, para tudo, ser apresentado um motivo razoável. Os famigerados “O ESTADO SOU EU”(LUIS XIV) e “É LEGAL POR QUE EU QUERO”(LUIS XVI) são, em minha opinião, inadmissíveis.

  16. Vanderlei Marmentini disse:

    Esse protecionismo a industria nacional, é que torna a mesma cada vez mais obsoleta,deixa o empresário acomodado,paga uma “propina”, e tem seu mercado assegurado por mais um tempo.Enquanto nós Brasileiros nos preocupamos em cercear o mercado, países desenvolvidos agradecem a burrice nacional e investem em inovação. Questão de cultura,ainda não perdemos a vontade de ser apenas colônia de outros países.Basta ver o quanto esse nosso país investe em EDUCAÇÃO, imagine então em pesquisa e desenvolvimento.

  17. Yuri Olsson Roxo disse:

    A concorrência estimula o aumento geral da qualidade de qualquer produto ou industria, inclusive da industria de armas. Basta ver a diversidade de armas de igual calibre e uso em países onde os legisladores sobre o assunto tem o mínimo de inteligência.

    Não sou profundo conhecedor da constituição e CDC, mas acredito não ser tão constitucional assim a atitude de vetar a importação de produtos por haver similares no mercado nacional. Se a preocupação é com a economia, por quê não fazer então com veículos, produtos alimentícios e qualquer coisa importada, para então preservar o mercado nacional? Ainda mais fazer o veto para itens que são claramente distintos um do outro.

    Acredito que o “grorioso” e “inteligentíssimo” exército (não merecem sequer um E maiúsculo) brasileiro deve levar em conta os seguintes pontos, para decretar a similaridade entre o ARX e o 7022:

    – Ambos atiram?
    – Ambos precisam de munição?
    – Dá pra matar alguém?
    – O calibre é igual?

    Se for tudo “sim”, então são itens iguais. Me admiro não terem comparado com o RT 970.

    • Geraldo Calixto dos Santos disse:

      Nsso Glorioso Exército COM –G–e–E —MAIUSCULOS SIM SENHOR Yuri -não acho justo condenar a todos por um só que cometeu erro .Seria condenar o Instituto Defesa somente pelo comentário de 1 ou 2

      • Rodrigo disse:

        Será então que devemos comprar somente carros brasileiros pois eu acho meu Gil 1000similar a uma Ferrari rsrsrsrs será que eles só compram carros nacionais

  18. Nelson Martins de Assis Brasil disse:

    Senhor Geraldo Calixto, obrigado pelas maiúsculas.Sou militar de carreira hoje na reserva.Em minha modesta opinião as armas não são, de modo algum, similares, salvo pelo calibre. Acho, no entanto, que a indústria nacional tem capacidade para produzir armas iguais ou melhores que a importada apresentada. Vejo, com isso, a importação como um incentivo à indústria nacional para a melhoria dos nossos produtos. Sou contra a proibição com um argumento do tipo do apresentado pelas autoridades responsáveis. E, em consequência, continuo a defender que as autoridades militares tomem parte num debate público sobre o assunto. Um debate COM AMPLA COBERTURA DE IMPRENSA, onde todos os segmentos interessados possam fazer perguntas e apresentar questionamentos.Um debate com as PRÓPRIAS AUTORIDADES, não com seus representantes.Tudo à luz do dia, tal como deve ser numa democracia.E em tal debate, além da questão acima, deve haver outra – PRINCIPAL -, os reais motivos da classificação PERMITIDO/RESTRITO. Detesto arbitrariedades/discricionariedades,apesar de ser militar.

  19. George de Almeida Fant disse:

    não são similares e temos o direito de optar pela livre escolha do equipamento que devemos comprar,

  20. luciano claudio torres disse:

    Realmente a única similaridade entre elas é o calibre,no mais são completamente diferentes.

  21. Walter Agenor disse:

    Estas armas são tão similares quanto casca de laranja e sola de sapato. Além do calibre, a unica similaridade entre elas é a proibição do uso por cidadãos. Nada além disso. Forte abraço.

  22. Carlos Silveira disse:

    O exército é uma instituição tão corrupta quanto qualquer outra. Tem gente que ainda acha que eles tem honra e ética, lá o que vale é a grana. Se a Beretta molhar a mão de alguém tem chance se não podem chorar.

  23. Wesley Assenheimer disse:

    Similaridade entre as duas armas? Dedução de um estapafúrdio mentecapto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Próximos eventos
  1. Curso C.A.R. System Curitiba – Center Axis Relock

    fevereiro 11 @ 8:00 - fevereiro 12 @ 17:00
  2. Curso de Combate com Facas Nível I

    fevereiro 25 @ 8:00 - 17:00
  3. Curso de Bastão Expansível Tático Nível I

    fevereiro 26 @ 8:00 - 17:00