Dezenas de milhares de cidadãos de Connecticut se recusam a registrar suas armas sob nova lei

Traduzido por Lucas Parrini

Dezenas de milhares de cidadãos de Connecticut poderão ser considerados criminosos pelo Estado caso continuem a ignorar as novas leis que tratam de controle de armas, que foi aprovada ano passado, pouco depois de um incidente em uma área escolar que infelizmente deixou 20 mortos.

cc1
Em Abril do ano passado, o governador Dannel Malloy assinou uma lei que obriga além de uma série de outras restrições, que os moradores registrem perante o Estado suas armas de fogo (inclusive as de “assalto pesado”) e os carregadores de alta capacidade.
Como prazo, os cidadãos tinham até o final do ano passado para registrar seus arsenais. Quase um ano após o incidente acima citado (escola de ensino fundamental Sandy Gancho), apenas uma fração destes mesmos cidadãos o fizeram e com isso, todos eles podem enfrentar conseqüências graves assim que o Estado decidir tomar uma atitude.
Na quinta-feira da semana passada, o jornalista Dan Haar do jornal estadual “The Courant”, escreveu que a polícia havia recebido apenas 47.916 registros efetivamente preenchidos até o fim do ano passado. De acordo com seu relato, esses números correspondem a apenas uma mínima parte do que realmente deveria constar.
Harr escreveu que “Se o Estado recebeu aproximadamente apenas 50 mil registros até agora, isso poderia representar apenas 15% das armas que perante a nova lei, deveriam ser registradas de acordo com os novos quesitos.”
Haar escreveu também que “Ninguém ainda tem dados definitivos, mas as estimativas mais rprecisas colocam o número de armas não registradas muito acima de 50.000, podendo este número ir além de 350.000.”
E continua dizendo que “Isso significa que a partir de 1º de Janeiro, o estado de Connecticut criou dezenas de milhares de novos criminosos – talvez mais de 100.000 pessoas e certamente pelo menos 20.000, que não infringiram nenhuma outra lei a não ser possuir armas que deveriam ser registradas na nova lei e não foram, cometendo assim, crimes de classe D.
Outros relatórios desta semana de fora de New England sugeriram que os legisladores estão tentando criar uma forma de lidar com os formulários de registro que foram preenchidos porém enviados com atraso, e agora os cidadãos correm o risco de serem considerados criminosos ao menos que as autoridades achem uma brecha.
“Nós estamos tentando descobrir uma maneira de acomodar o pequeno número de pessoas. Nós podemos fazer isso legislativamente? Podemos fazer administrativamente?” foi o que disse Rep. Stephen Dargan, co-presidente da Comissão de Segurança Pública, ao site “CT News”. “Seja qual for nosso foco, precisamos ser precisos pois isso pode preocupar outras pessoas.”
Segundo Harr, as autoridades podem ter um problema ainda maior: enquanto um número pequeno, estimado em algumas centenas, enviaram os registros mesmo que com um ou dois dias de atraso, estima-se que um número extraordinariamente superior não demonstrou nenhum interesse em se submeter a nova lei.
“Eu sinceramente acreditei que a grande maioria registraria.” Disse o senador estadual Tony Guglielmo (R-Stafford) para Harr. Tony faz parte do comitê de segurança pública do Legislativo. “Se você passar leis que as pessoas não respeitam e não seguem, então você tem um problema sério.”
Mesmo que alguns cidadãos de Connecticut consideram a nova lei sobre armas de fogo imprópria, os tribunais federais que isso não é relevante. No mês passado, o Juiz de Distrito dos Estados Unidos Alfred Covello, emitiu uma decisão que continha 47 páginas ao todo, alegando que a nova lei aprovada pelo governador Malloy é totalmente constitucional, mesmo que ela imponha algumas restrições sobre os proprietários de armas de fogo.
“Mesmo que o ato sobrecarregue os direitos da Segunda Emenda de quem se queixa, está diretamente relacionado com o interesse do Estado em manter a segurança pública e controlar a criminalidade.”

Extraído de http://rt.com/usa/connecticut-gun-law-registration-791/


Publicado em Notícias
4 comentários sobre “Dezenas de milhares de cidadãos de Connecticut se recusam a registrar suas armas sob nova lei
  1. Drago disse:

    que arma é essa na imagem da matéria ?

  2. rondon disse:

    Pessoal temos que efetivar mais força na nossa campanha e chamar mais gente para votar ligar pedindo a revogação do estatuto do desarmamento, fui no site da câmara e o numero de pessoas que votou não e de 13% agora. Os desarmamentistas estão juntando forças e vocês sabem que quando a mídia for falar sobre o assunto quem ela vai escolher para explicar e nos difamar

  3. Antônio Hermenegildo Filho disse:

    Nem mesmo os militares com todo ranso e autoritarismo. nos tiraram o direito a defesa.so nesta democracia de metira que o governo que se diz democrático nos impõe coisa deste tipo . Não ter o direito de se defender

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*