CORRELAÇÃO x CAUSALIDADE

Lucas Silveira
Presidente do Instituto DEFESA
Instrutor-chefe da Academia Brasileira de Armas

Continuando nossos textos de introdução a ciência, é importante que o leitor atento jamais confunda a correlação entre duas variáveis com uma eventual relação de causalidade.

Isso é bastante comum no jornalismo apelativo e também nas publicações das ONGs financiadas por dinheiro público e estrangeiro para defender o desarmamento da vítima.

Carl Sagan um dos maiores cientistas do século XX, em seu livro The Demon-Haunted World exemplifica a diferenciação da seguinte maneira:

Ao analisar os resultados de um teste matemático feito em uma escola, observa-se que existe uma correlação forte e positiva entre a nota e o tamanho dos pés.

Uma análise estatística incauta poderia levar à errada conclusão de que os sujeitos têm notas mais altas por causa do tamanho dos seus pés. Não é verdade. O que acontece no nosso exemplo é que os sujeitos de pés maiores, em regra são mais velhos e, portanto, tiveram mais tempo de estudo em matemática que os mais novos. Logo, têm resultados melhores.

Um leitor desatento poderia imaginar, com base nesta imagem, que os homicídios reduzem por causa da menor utilização do navegador da Microsoft, o que evidentemente não é verdade.


Estudos transversais têm muita dificuldade de estabelecer relações de causalidade, mas podem ser úteis para verificar correlações. Isso nós vamos compreender nos próximos textos.

“A ciência é o grande antídoto do veneno do entusiasmo e da superstição.”
Adam Smith


Publicado em Estatística e Ciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Próximos eventos
  1. Curso de Estudos de Política e Estratégia – CEPE – Paraná

    março 13 @ 8:00 - julho 31 @ 17:00
  2. Kalis Ilustrissimo no Brasil!

    setembro 16 @ 8:00 - setembro 17 @ 17:00