Como foi a reunião do Instituto DEFESA com o Exército Brasileiro?

25 de Setembro de 2014.

Lucas Silveira, presidente do Instituto DEFESA, esteve na tarde do último dia 24 nas dependências da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados para tratar das normas que atualmente regem as atividades dos CACs.

Na ocasião, foi entregue o material impresso com uma prévia do posicionamento oficial do Instituto DEFESA sobre as normas que influenciam o direito de acesso às armas ou a legítima defesa (POSICIONAMENTO OFICIAL DO INSTITUTO DEFESA – Normas infralegais do EB – 2014)

Material impresso entregue à DFPC, com posicionamento do Instituto DEFESA sobre as normas em vigor e sugestões de alterações

Material impresso entregue à DFPC, com posicionamento do Instituto DEFESA sobre as normas em vigor e sugestões de alterações

Mesmo depois de mais de 3 horas de debates acalorados com os militares, embora algumas sugestões tenham sido muito bem recebidas, ainda se está longe de um consenso sobre a atuação do Exército Brasileiro no tema.

Novas reuniões deverão ser agendadas nos próximos dias.

Confira o vídeo:

Acha que a atuação do Instituto DEFESA é importante? Filie-se e torne um membro premium.


Publicado em Notícias
20 comentários sobre “Como foi a reunião do Instituto DEFESA com o Exército Brasileiro?
  1. Jones Francisco Michelon disse:

    Olá Lucas.
    Gostaria de saber se você ira disponibilizar este material em PDF (o que foi entregue ao EB) para nós membros do Instituto Defesa. Muito obrigado.
    Unidos somos invencíveis.
    Abraço.

    • Lucas Silveira disse:

      É só clicar no link no texto, Michelon.

    • Gilberto disse:

      Boa noite, Um fato que nos deixa constrangido, é que a cada 3 anos, termos que provar que nós, pessoas idôneas, honéstas, trabalhadoras, simplemente NÃO nos transformamos em um “fora da lei”, sem dizer o tempo que perdemos com exames psicotécnicos, que acredito nao ajudar muito. acho muito tempo e dinheiro “perdidos”

      • David Vieira disse:

        É….Bandido vira Político sem constrangimento com ficha suja,depois roubam os contribuintes …isso pode…por isso eu não voto prefiro pagar 3.90….

  2. milton savcuk disse:

    Vamos acreditar que um dia conquistaremos nossa liberdade.

  3. marcelo disse:

    Muito bom isto,nos deixa cada vez mais , convencido de nossa vitória….Parabéns por empenharem a favor de nossos direitos ,ameaçado….

  4. Vinicius Zhu disse:

    Boa tarde!

    Primeiramente, gostaria de parabenizar o instituto pelo ótimo trabalho que tem feito. Sei que a dedicação do instituto é primordial para garantirmos um direito nosso que é o a proteção do patrimônio e da própria vida de maneira eficaz – o que só pode ser atingido, hoje, por meio das armas de fogo.

    Não consegui ler o material todo ainda. Parece que o PDF disponibilizado está com alguns probleminhas de formatação (algumas páginas em branco perdidas no meio, por exemplo). E entendo que até pelo tempo curto que o instituto teve para prepará-lo, está um pouco superficial. Com isso, quero dizer que embora o material aborde assuntos importantes, frequentemente ele apenas instancia os temas, mas não dá tratativa ou se atém a uma forma bastante rasa (por exemplo, no tópico sobre recarga, apenas diz quais são perguntas comuns e diz que a atividade deveria ser facilitada, mas não diz exatamente como e não aprofunda o tema). Como eu disse, eu entendo perfeitamente que isso é um efeito do pouco tempo disponível e acredito que numa segunda revisão, o material será firmemente encorpado. Acredito também que a apresentação oral tenha complementado algumas destas lacunas, e seria interessante se o conteúdo aprofundado da apresentação oral fosse incorporado ao texto. Claro, quando houver tempo.

    No mais, eu estou de pleno acordo com 99% das medidas defendidas pelo instituto. Acho, contudo, que algumas delas são mais prioritárias que outras – e acho que brigar por todas as coisas ao mesmo tempo acaba tornando o movimento bastante difuso. Acredito que o instituto e seus membros teriam um enorme benefício com a elaboração de uma agenda, na qual poderia haver uma ordem pela qual os pontos de melhoria seriam tratados. Isso poderia estar em forma de “etapas”. Vou dar um breve exemplo de agenda:
    Na primeira etapa, brigaríamos pela liberação de alguns calibres restritos, pelo próprio CR valer como guia de tráfego e pela opção da emissão do CR com atividade de recarga já apostilada.
    Na segunda etapa, brigaríamos por redução na limitação de munição trafegada, isenção de necessidade de registro de equipamento de recarga.
    Assim por diante, até que na última etapa, quando todo o resto estiver funcionando, brigaríamos pelo fim do registro de armas de fogo.
    Acredito que organizar desta forma ajuda a ter foco e faz com que aos olhos das autoridades, o instituto passe a ser cada vez mais um órgão competente e que luta por seus ideais de maneira assertiva.

    Continuarei lendo o material e se achar pertinente, volto a comentar!

    Parabéns e obrigado a todos os que contribuíram com mais este passo em direção à nossa liberdade!

    Abraço!

  5. Tiago Luis Milani disse:

    Parabéns pela reunião e iniciativas!!!

  6. Andrey disse:

    Lucas, vamos continuar com esse empenho, mais uma vez lhe parabenizo pelo belo trabalho. Quero aproveitar para fazer um pedido a você, sei que talvez não se encaixe diretamente no objetivo dos contatos atuais com o exercito, este pedido é em nome de todos os agentes penitenciários do pais, que muito aponham nossa causa, como sabe recentemente a categoria conquistou o direito ao porte em âmbito federal, e estamos a espera de uma portaria do exercito que nos autorize a adquirir armas em calibres restritos como aconteceu com as forças policiais recentemente, pedimos seu apoio e se possível que cite essa questão em uma de suas reuniães com o exercito. Ficamos muito gratos. grande abraço.

  7. guilherme disse:

    a auguma proposta para o porte de arma ex anda com a arma no carro

  8. Gabriel Arruda disse:

    Os militares devem ter gargalhado após o pessoal do Defesa.org ir embora eles tão se lixando para esse país.

  9. Evaldo lima disse:

    Boa noite, parabéns pelas conquistas, sejam elas grandes ou pequnas, importante é continuar lutando. Sabemos das dificuldade juntos somos fortes.

  10. EDUARDO disse:

    Parabéns pela iniciativa. Já estamos precisando disso há algum tempo.

  11. Dário disse:

    parabéns Sr Lucas,não podemos desanimar. Sugiro maior divulgação do instituto de defesa, par que a sociedade civil conheça melhor nossos objetivos.

  12. paulo negreiros disse:

    parabens pelo trabalho e dedicasão acabeu de conheser instituto defesa torneimi um adimirador e quero fazer prte dessa luta

  13. Leandro disse:

    Companheiros do Defesa.org
    Estou postando um comentário e opinião, fiquem à vontade para responder.
    A respeito de tanta resistencia do governo muito sábio no que sempre fez que é escravizar o povo em todos os sentidos. É que não gostam de ver o povo armado por receio de uma revolta armada como já aconteceu no passado. Acho que a verdade é essa pelo pouco que entendi até agora sobre o assunto das armas de fogo. Esses dias entrei em um site de um especialista em armas e lá havia uma pesquisa sobre a quantidade de portes existentes no cadastro da PF e mencionava que o estado que mais tem porte é o DF. Se isso for verdade é no mínimo estranho, o que os Companheiros acham? Valeu, um abraço a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*