Cancelamento. Motivo? Desarmamento.

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA

Lucas Silveira é presidente do Instituto DEFESA

Um dos nossos parceiros no Instituto DEFESA recebeu um telefonema do Ex-Senador da República, Ex-Governador de Goiás, Ex-Prefeito de Anápolis e, mais importante que tudo, forte ativista pela liberdade de acesso às armas, Irapuan Costa Jr.

Com sua imensurável experiência e notório comprometimento com o Brasil, Irapuan relatou algo curioso que ocorrera há pouco. Indignado com a parcialidade política da rede Globo, o Ex-Senador entrou em contato com o atendimento para cancelar a assinatura de um jornal.

Como de praxe, o atendente pergunta:

– Qual é o motivo do cancelamento?

– Os srs. são desarmamentistas e eu não quero ler mais estas mentiras. – respondeu o douto político.

Feito o cancelamento, desesperados, algum tempo depois entram em contato os atendentes para saber mais sobre a declaração do Sr. Irapuan, que reiterou o que havia dito antes.

Irapuan Costa Junior

Irapuan Costa Junior

É evidente que nenhum jornal vai deixar, no curto prazo, de publicar as falácias relacionadas ao desarmamento por conta do cancelamento de um ou de outro assinante, mesmo porque, os jornais que o fazem, não raramente recebem verbas significativas desviadas do erário, roubadas do povo via tributação, para divulgar tais lorotas, deixando muito para trás o comprometimento com a moral e com o verdadeiro Jornalismo.

Todavia, é importante convidar a todos que já estejam cansados dessa orgia midiática na luta para desarmar as vítimas que, ao cancelarem suas assinaturas, deixem bem claro o seu posicionamento. Jornal sem leitor também não recebe propina do Governo.


E você? Já declarou o motivo “desarmamento” para cancelar um periódico? Conte para nós sua experiência.


Publicado em Artigos
8 comentários sobre “Cancelamento. Motivo? Desarmamento.
  1. Andre disse:

    Parabéns ao Sr. Irapuan Costa Junior. Vou transferir meu título para Anápolis/GO e votar nele pelo resto da vida. Exemplo de político, mas muito mais, exemplo de cidadão.

  2. Ygor Bacelar disse:

    Bom, eu cancelei o jornal O Liberal daqui de Belém do Pará. MOtivo: afiliada a rede globo.

  3. Diogo Martin. disse:

    Perfeito o comportamento do Sr.Irapuan Costa Junior. Devemos seguir o seu exemplo. Temos direito à posse e porte de arma, como sempre foi. Lutemos para que tenhamos novamente esse direito. Parabens à DEFESA.ORG…ABRS.

  4. Daniel disse:

    A mídia do Brasil é a boca da “democracia”… Matar até parente de policial é crime hediondo. Matar pessoas de bem é o que?

    Vivemos dominados pelo Governo e pelo crime organizado. O que fazer? Somos a maioria. Vamos ser dominados pela minoria?

  5. Lucas Braga disse:

    Eu costumo frequentar a rede de livrarias Saraiva, lá você pode entrar e ler à vontade, até vejo crianças de rua ficarem à vontade dentro da loja do Shopping Recife.

    Quando eu ainda não conhecia a filosofia libertária, pegava as quatro grandes revistas semanais para ler (Veja, Época, Istoé e CartaCapital).

    Pouco a pouco, enquanto descobri o que significava a linhagem ideológica de cada uma delas, abandonei as três últimas.

    Primeiro larguei a CartaCapital, pelo nível extremo de esquedice.

    Depois, a Época, quando saiu a matéria de capa ridícula que dizia “E se comprar uma arma fosse tão fácil quanto comprar uma revista?”

    Por último, a Istoé, que foi por motivos não relacionados à armas, mas compartilho com vocês. Em uma edição recente da publicação, um artigo sobre a crise econômica grega (que vale lembrar, foi causada pelos próprios gregos), tinha a opinião dos dois maiores expoentes da linhagem Keynesiana da economia – Paul Krugman e Joseph Stiglitz – aquela que diz: “no futuro, estaremos todos mortos”, ou seja, gastem tudo o que puderem e o que não puderem, e deixem a conta para as próximas gerações pagarem.

    Daí restou só a Veja, que é a única razoável.

  6. Rodrigo Facco disse:

    Deixar de assinar jornal, revistas e deixar de assistir jornais que são a favor do desarmamento ajudam, mas deixar de comprar de patrocinadores desses meios de comunicação e ainda se manifestar publicamente ameaça de não comprar mais dessas empresas porque ajudam desarmamentista funciona muito mais.

  7. Antonio disse:

    Pessoal da uma olhada nessa noticia
    http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/07/brasil-teve-em-media-143-assassinatos-por-dia-em-2014.html#!comentario-50067310
    É um estatuto que não serve pra nada
    E ai cade os desarmamentistas pra fazer um relatório
    pega os dados de 2013 e 2014 bando de sem-carater, MENTIROSOS e HIPÓCRITAS.

  8. Pedro Vitor Kamma Andrade disse:

    Parabéns! Temos que acabar com essa CALÚNIA desarmamentista.

    “Os tolos são aqueles que tomam as sombras como se fossem as coisas mesmas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Próximos eventos
  1. Combat Rescue – Tactical Combat Casualty Care

    outubro 21 @ 8:00 - outubro 22 @ 17:00