Canadá, 1977

Depois de aprovada uma lei que proibia armas de fogo no país, a taxa de invasão de residências aumentou 25%.
Canadá, 1977

Fonte: Relatório Residential Burglary: A Comparison of the United States, Canada and England and Wales (PDF)

O registro de armas de fogo no Canadá tem sido uma preocupação desde 1930, quando o registro de armas leves se tornou obrigatório. Ao longo das próximas décadas, a legislação se tornou mais restritiva para os donos de armas de fogo e de 1995 a 2012, todas as armas de fogo precisavam ser registradas. Até 6 de Abril de 2012, quando o registro de armas de fogo de uso permitido deixou de ser necessário em todas as províncias e territórios Canadenses, exceto Quebec, que ainda julga a medida. Além disso, o banco de dados dos registros realizados até Abril de 2012 foi destruído.

O registro deixou de ser necessário pois o custo de manter um processo de registro é alto, e não se justifica usar o dinheiro público para isso, já que ficou provado que o registro das armas em nada interfere nas taxas de criminalidade.

Fonte: Winnipeg Sun – Gun registry records destroyed


Publicado em História
Um comentário sobre “Canadá, 1977
  1. Julio Carlo disse:

    Isso me deixou curioso… quanto custa para os cofres públicos a fiscalização e controle dos registros de armas aqui no Brasil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*